12 setembro 2014

/

Por que quero que minhas filhas me vejam nua

18 comentários:

  1. Dani, que post maravilhoso!!! Amei muito mesmo!!
    Penso assim também e creio que aqui seguiremos um caminho muito semelhante ao de vocês, com essa naturalidade e mostrando o corpo real (que pra mim é muito mais lindo do que essas ilusões que só existem dentro do photoshop).

    Adorei!

    Beijo grande!!

    ResponderExcluir
  2. Adorei MUITO seu post! Penso exatamente o mesmo e desde sempre agimos com naturalidade por aqui. As perguntas surgiram e foram respondidas na medida, sem vergonha e sem estresse. Fiz isso porque com meus pais e avó foram tantos pudores que cresci com medo de tudo e de todos e tudo era tabu...adulto cria tantas coisas na cabeça que torna tudo mais dificil! Bjks!!

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto Dani. É assim que evitará que elas caiam nessas armadilhas do corpo perfeito. Com Mateus, sou eu quem toma banho. E essas perguntas também surgiram, todas. E eu encarei com naturalidade. No começo ele dava risinho quando me via nua, apesar de não ter isso aqui, de apontar e rir, ele tinha. Mas com a naturalidade que fui falando ele entendeu e hoje não ri mais. Certa vez ouvi uma psicóloga falar que quando a criança fizer a pergunta, então ela est´pronta pra resposta. E é assim que tento fazer por aqui. Bjs !
    Luciene Asta

    ResponderExcluir
  4. Dani, quanto mais natural, melhor será... Aqui também lidamos da maneira mais espontânea e natural possível. Eles observam, perguntam e respondemos no tempo e na medida certa. Nada além e tudo na hora certa. Enquanto pequenos eles não precisam de grandes explicaçōes. Eles perguntam, a gente responde sem rodeios. Acho que isso é o certo! E corpo, nudez tem que ser assim como é... para que tanta perfeição?! Beijos e adorei sua reflexão!

    ResponderExcluir
  5. Ah, eu jamais faria dessa forma...Não é natural pra mim, acho estranho....fui criada assim e nunca tive problemas com meu corpo e minha sexualidade, tudo vem a seu tempo...eles vão aprender na hora certa , vão perguntar igual...
    Mas cada cabeça uma sentença, respeito, mas acho muito esquisito, hehehe! :)

    ResponderExcluir
  6. Eu fui criada assim, vendo pai, mãe e irmão nus, por isso a nudez nunca foi um pudor para mim, sempre foi natural. Agradeci muito essa forma de criação principalmente na época de faculdade, quando tinha que enfrentar chuveiros coletivos nos alojamentos das viagens que fazíamos. Todos que sabem que somos assim ATÉ HOJE (tenho 32 anos, e meu irmão, 29) acham terrível, um absurdo, uma falta de vergonha, mas eu quero criar minha filha, que faz 1 aninho no mês que vem, da mesma forma na qual fui criada.

    ResponderExcluir
  7. Acho super válido, mas como alguém que foi criada mais ou menos assim, achei que só isso não bastou. Meu corpo vem da família do meu pai, e mesmo que minha mãe tenha se esforçado pra gente achar os corpos todos legais e tal, ela não sabia nada de como era viver em outros tipos de corpo, como o meu por exemplo! E o que pra alguns é tranquilo, pra outros pode ser um drama, então mesmo tendo o mesmo tipo de corpo, os dramas podem ser diferentes. O que acho que poderia ter me ajudado na infância seria ter visto MUITO MAIS gente diferente pelada (hoje felizmente temos a internet pra nos ajudar nisso), não só pra me aceitar, entender e cuidar melhor, como pra conseguir ser mais empática com as pessoas.
    Abraços!
    Cecilia

    ResponderExcluir
  8. Dani, lá em casa é assim também. E vejo o quanto Nina é precoce, pois ela já questiona muito, do alto dos seus 2 anos e 2 meses.
    Mas procuramos que ela nos veja também, nus, da forma mais natural possível. Também ando pela casa nua. O pai também. O pai ela ainda não questiona tanto. Mas a mim sim. Ela diz que os pelos são cocô. Claro, ela ainda não sabe o que é. E eu só falo que não é cocô. e ela se satisfaz com a resposta. Ela acha que o bico do meu senho é outro umbigo. Querida.
    Mas eu acho legal essa troca porque é de pequeno que a gente educa, ensina e dá amor e atenção. No mundo como tudo está hoje, é muito melhor eles aprenderem em casa do que depois, de maneira errada, na rua. Sem falar na cumplicidade que estamos construindo com eles. A confiança, o carinho e respeito. eu fui criada sempre vendo meus pais sem roupa. E sempre achei tudo muito normal.
    E vamos indo... sempre!
    Boa semana!!! Bjão.

    ResponderExcluir
  9. Nossa bebê de 10 meses toma banho com a gente no chuveiro desde o sexto mês. Como ela fica no colo, ainda não dá pra ver que mamãe tem piriquita e papai tem pinto. Mas ela já observa que nossos peitos são diferentes. E põe a mãe e belisca os mamilos. Acho que já está entendendo que temos corpos diferentes. Mas eu adorei a ideia de mostrar o dela e o meu (quando ela entender), explicar as diferenças, de como ela vai ficar quando for mais velha. Deixar essa tarefa com nós, que somos pais, do que com o professor de ciências, como vc citou!
    E corpo perfeito? Acho que nem acordando Gisele Bundchen :) Sempre haverão os defeitos e as insatisfações PONTUAIS!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Dani em casa lidamos exatamente da mesma forma. Não instigamos a curiosidade, mas não escondemos a realidade corporal, tratamos naturalmente.
    Parabéns pela clareza!!! Beijos nas meninas!!

    ResponderExcluir
  11. Dani, amei o post! Sou leitora assídua mas nunca comentei.
    Acho essencial que mostremos às crianças as diferenças do corpo, como todos os corpos são diferentes, que um não é melhor que o outro.
    Eu fui criada num ambiente meio neutro, sempre soube as diferenças entre os corpos do meu pai e da minha mãe, mas nunca fui incentivada a TER essa curiosidade, sabe? Foi uma curiosidade podada. Uma vez, quando estava me conhecendo, passando a mão na perereca(nome este que me causa nojo de tanto trauma) fui repreendida pela minha irmã, que me mandou tirar a mão de lá.
    Ao mesmo tempo, claro, sou a favor de explicar os limites do que um outro adulto pode fazer com as crianças. Elas tem eu saber que papai e mamãe tocarem neles para limpá-los é uma coisa, ser assediada sexualmente é outra. Mas esse incentivo ao auto conhecimento é lindo! Você é um exemplo que vou seguir com meus filhos, que um dia terei.
    Beijao!
    Juliana

    ResponderExcluir
  12. Aqui igual, mas com nomes reais.
    Vagina, pênis, lavar a glande puxar o prepúcio.
    Na aula de ciências deu show e a profa caiu de amor!

    ResponderExcluir
  13. Muito legal, Dani! Aqui tb faço assim, embora tenha meninos. Mas eles tb são curiosos, mais o Miguel agora, pois o Lucas já passou dessa fase. Mas o Mi pergunta, quer entender as diferenças e a gente vai explicando normalmente. Agora sobre a referência do corpo feminino real, acho super importante, Dani, ainda mais pra quem tem menina, porque não adianta, essas "preocupações" são mais das meninas e é super importante que elas, desde pequeninas, saibam que bonito é a gente gostar da gente mesmo, sem neuras!

    Beijocas pra vcs, meninas!
    Ju

    ResponderExcluir
  14. Poxa, que texto bonito e que atitude cuidadosa e "natural". Acho que o melhor é mesmo não complicar demais as coisas, não transformar tudo em tabu e tentar agir com mais naturalidade, né? O problema é que muitas vezes não fomos criadas dessa maneira e acabamos tendo que superar mais as nossas limitações para poder dar aos nossos filhos aquilo que não tivemos. Parabéns pela maneira como consegue fazê-lo, tão simples. Abraço, Alessandra.

    ResponderExcluir
  15. E eu não deixo minha filha ver o priminho tomando banho ....
    Muito interessante
    Bjos

    http://rebeccaabordo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Ola! Adorei! E voce ta certa aqui em casa tambem é assim..
    Tenho 2 meninos e 1 menina , eu e meu marido sempre andamos nus pela
    casa e criamos nossos filhos filhos assim sem pudor de mostrar o corpo , tanto a menina como os meninos foram muitos curiosos desde pequenos , queriam pegar em meu seios ficavam puxando os meus pelos da vagina , riam do pinto do papai e eles se divertiam com as diferencas , e assim cresceram pouco antes de os meninos chegaram na adolecencia que cada um ja conhecia seu proprio corpo, eu e meu marido explicamos pra eles sobre como funciona o corpo de uma mulher , fomos explicando e mostrando nos minimos detalhes o meu corpo, mostrando que é normal uma mulher ter celulite, estrias, que os seios depois de amamentar caem ,que a vagina com o tempo vai ficando velha e flacida,que existe varios tipos de vaginas e de todas as cores, enfim explicamos nos minimos detalhes sobre tudo , os pontos onde mulheres sente prazer etc.. usando como referencia meu corpo.E do mesmo jeito explicamos para a menina tambem, usando como referencia o corpo do pai explicamos tudo sobre o corpo do homem, que existe todo tipo de pintos, todas as cores, os pontos que da prazer oque nao da etc etc ,explicamos e mostramos tudo sem maldade sem malicia e tabus.
    Hoje meus filhos gracas adeus , estao crescidos , os meninos gemeos estao com 20 anos e a menina com 16 e hoje eles nao tem o menor problema e ficar nus diante de outras pessoas .

    ResponderExcluir
  17. Dani parabens pela publicação.
    Na minha casa,eu e minha mulher criamos nosso filho.e nossa filha assim,ficarmos pelados um para o outro sem nenhum problema tomamos banhos juntos sempre.

    ResponderExcluir
  18. Acredito que a nudez, na nossa sociedade ainda é um grande tabu. Muito embora as roupas estejam cada dia mais curtas, os corpos mais expostos, as revistas femininas exibindo corpos nus, a nudez só é permitida quando usada para estimular e despertar a sexualidade, a sensualidade.
    A sociedade vê esta relação com o corpo, principalmente feminino, que deve ter a função meramente sexual. Essa sexualidade é, por sua vez, entendida como para servir aos desejos do homem.
    Desde que o GUI nasceu tomamos banho juntos. Lembro-me, dele, nos primeiros dias, nos primeiros banhos de chuveiro. Aquele corpo pequeno, relaxado pela água que caia, unido ao meu corpo despido gerava uma sensação de tranquilidade e vinculo imensurável.
    Ali no banho ele percebeu que éramos diferentes: que homens tem pinto, mulheres vagina. Que as mulheres grandes tem pelos pubianos (eu nao costumo depilar). Tudo respondido com a maior naturalidade.
    Essa é a verdadeira nudez que, infelizmente, ainda é censurada, dentro de muitas mulheres e pelo mundo afora.

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para viajar no comentário! =)
Ele será respondido por aqui mesmo, ok?

Beijas!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 


up