18 novembro 2013

/

Mais sobre a retirada da chupeta

39 comentários:

  1. Dani, bate aqui! Estamos juntas nessa fase dificil dessas meninas (as minhas gêmeas e a sua princesinha). Lendo tudo o que você escreveu, fico pensando se isso tudo é mesmo consequência desse "deschupetamento" porque aqui não estamos nada diferentes de vocês viu? Se te consola, aqui é tudo ao quadrado!! É um tal de querer morrer por causa de uma massinha (que só pode ser a rosa) e no instante seguinte já nem querer mais, e o mundo acabar porque quer o lápis de cor amarelo e não é o tom de amarelo que ela estava procurando... Enfim, poderia elencar uma infinidade de situações só para expressar o que tenho pensado muito esses dias... Se existe mesmo o tal do terrible two, estou super no olho do furacão!!! Na mesma hora que são um doce, se transformam em crianças chiliquentas e choronas (meu Deus, para que tanto choro??!!!)
    Cheguei ao ponto de fazer tudo normalmente (se é que posso dizer que isso é normal) mas converso com marido, como, assisto televisão, me arrumo para trabalhar, isso tudo com duas meninas esperneando de tanto chorar no chão! Para quem é de fora e vê uma cena dessas, deve me achar a louca!! Mas de louca eu já passei tem muito tempo, devo estar num estágio avançado inominado de loucura, típico de mães de gêmeos! rs

    Agora, se você acha que sofre sem a chupeta, pensa eu que tenho duas meninas de 2 anos e 4 meses e que desde os 2 anos não damos mais mamadeira de leite de madrugada e que desde então elas continuam acordando trocentas vezes à noite pedindo mamá...Resumindo: estamos nesse "processo" há 4 meses e até hoje elas não esqueceram, toda santa noite acordam e pedem... as vezes esquecem rápido, mas tem noites como hoje que é um show de chororô... Já nem sei mais o que pensar....Coisas que nem Super Nanny dá jeito!!!
    Disse hoje no auge do desespero ao marido que elas vão ter 15 anos e ainda vão querer essa mamadeira!!

    bjocas,
    Aline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, querida... toca aqui! o/

      Desespero define....

      Entendi totalmente o que vc disse!!! Eu tbm faço tudo "normalmente" com a Laura esperneando e se jogando no chão, imagino que se alguém olhe a fotografia pensa logo que eu sou surda, ou louca, ou negligente.
      Não dá para deixar essa gritaria tomar conta....

      Não dá!

      Oremos.

      Te desejo sorte, pq vc tem o dobro de motivos para descabelar!!!!

      Um grande beijo!!!

      Excluir
  2. Dani!! Amo o modo como vc narra as suas situacoes. Como ja comentei aqui em outros posts, nao sou mae. E e isso q me assusta na maternidade a educacao, aquilo que foge do nosso controle.
    Oh!! Se ajudar... Vc sabe q vai passar!! Assim como tantas outras terriveis fases passaram.
    Um beijao!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Huíla, obrigada, querida!! Obrigada!!!!
      Não se assuste, não, pq tudo é tão intenso e maravilhoso que, mesmo cansativo, é gostoso demais, eu te juro!!! <3

      Beijos grandes!!!

      Excluir
  3. Ai, ai, que difícil, né?!?! quanto trauma!
    O que fazer, o que é certo? nessas horas acho que bate sim o desespero.
    Estou atravessando uma fase "parecida" com a Nina. Claro, não estou tirando a chupeta - ainda. Mas ela tá numa fase de bira total. Passou duas semanas na casa da avó, por necessidades nossas (e sofremos muito por isso) e ela voltou outro bebê.
    E a gente conversa, ensina, conversa de novo. diz não. Mas não adianta, ela parece entender, mas faz tudo ao contrário.
    Mas, amiga, força na peruca. Dá vontade de chorar, gritar, sair correndo.
    Às vezes, saio pra levar o lixo, só pra dar uma volta, tomar um ar. Porque cansa, cansa muito. Esgota a gente. E eu penso em ter outro filho ainda. Por isso tenho que aprender, ter paciência, calma. E tem TUDO pela frente. isso é só o começo. Desculpa em lembrá-la... kkkk
    E como eles testam a gente. Tem um poder de persuasão incrível!
    que Deus nos ajude!
    Bjo em vcs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bibi, eu posso agradecer aos céus pq a Laura não entrou nessa de birra tão fortemente. Já teve algumas, mas não muitas.
      Imagino que na casa da avó tenha podido fazer tudo, não é???
      Ela vai voltar ao seu normal, tenho certeza!!!

      Sabe que no meu aniversário do ano passado, quando a Laura estava com 1 ano e 10 meses, o meu marido perguntou o que eu queria de presente e eu pedi, de todo o meu coração: quero tomar banho sozinha, por 20 minutos, sem ninguém me chamandooooooooooo!!!!!! Além disso, fui andar na rua, sozinha, espairecer, antes de sairmos para jantar. Fundamental esse momento meu, viu???? Te entendo totalmente.

      Ainda assim, quero outro, pode isso, produção????

      Beijos!!!

      Excluir
  4. Oi, Dani,
    Não me lembro de já ter comentado por aqui, mas aproveito pra dizer que você escreve muito, muito bem!
    Na sua descrição de todo o problema, me chamou a atenção quando você fala do sono, que ela fica ligadona no carro, que não tira mais a soneca necessária. Será que essa birra tb não tem a ver com o cansaço?
    A minha filha nunca usou chupeta, mas mamou até 2 anos e 3 meses e foi uma luta horrível para tirar. Não tava mais dando pra mim e, por muitas vezes, eu desejei ardentemente que ela tivesse aceitado a chupeta. Ainda hoje, com 4 e meio, ela tem necessidade de pegar no meu peito, que eu não posso jogar fora, como uma chupeta. Além disso, ela sempre dormiu mal, tem o sono muito leve, passa a noite falando. Quando anda muito chata, muitas vezes eu vejo que ela não está dormido o suficiente. Daí eu dou um suco de maracujá misturado com laranja antes dela dormir e vejo que isso melhora a disposição dela. Eu misturo com laranja porque não uso açúcar. Outra coisa que deixa a Sofia insuportável é açúcar. A menina fica numa irritação digna de TPM. Espero que a minha história possa te ajudar em alguma coisa.
    Beijos,
    Ione


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ione, vou te falar uma coisa: esse negócio do açúcar que vc falou deve ter algum fundamento!!!! Com certeza, tem!!!!!!!!!
      Menina, como eu não parei para pensar nisso antes???? Fim de semana a Laura se joga no sorvete, chocolate, balinha (de alga, mas é bala), e fica ainda mais insuportável!!! Certeza que tem algo a ver, sim!!!!

      Suco de maracujá resolve a irritabilidade????
      Acho ótimo, vou testar este com açúcar!!!

      Obrigada pela dica, foi muito bom ouvir isto!!!

      Beijo grande!!!

      Excluir
    2. Oi, Dani!
      Olha, até onde eu sei, o maracujá tem propriedades calmantes. Vide a maracugina, que é um remédio calmante à base da fruta. Eu não moro no Brasil e consegui encontrar polpas por aqui. Nas primeiras vezes que dei à Sofia, ela disse pela primeira vez na vida (não muito longa, mas enfim...) que tava com sono e queria ir pra cama! Quase chorei de emoção! :)

      Excluir
    3. Oi, Dani,
      Olha, até onde eu sei, o maracujá possui propriedades calmantes. Vide o 'maracugina', que é um calmante à base da fruta. Eu não moro no Brasil e consegui encontrar a polpa por aqui quando a Sofia tinha uns dois anos. Eu sei que nas primeiras vezes que dei o suco, ela disse uma meia hora depois que tava com sono e queria ir pra cama; quase chorei de emoção! Como eu disse antes, ela não gosta de dormir... Hoje em dia eu dou do suco quando percebo que ela anda aborrecida e vejo que o sono fica mais pesado e ela acorda mais descansada.
      Beijos e boa sorte com a pequena. A única certeza que eu posso te dar é que vai passar, principalmente com pais tão dedicados e empenhados em acertar.

      Excluir
    4. Obrigada, Ione, obrigada!
      Tentaremos, sim.
      <3

      Excluir
  5. Ui, Dani! A torcida é grande pra Lalá superar logo essa fase, viu?
    Acho que não serve de consolo, mas preciso dizer que esse tipo de depoimento é de utilidade pública. Foi lendo relatos assim que embasei toda a minha convicção de não querer usar chupeta - e, como o filhote nem nasceu ainda, espero que eu consiga e que pelo menos esse cuspe não caia na testa, hehehe.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marina, eu posso falar que não tenho ódio pela chupeta, não, pq ela me ajudou durante 2 anos e 10 meses... não posso reclamar de algo que me ajudou taaaaaaaaaaaaanto, mas posso afirmar que no próximo eu não quero dar chupeta, não. A não ser que eu veja que o bebê comece a chupar seu dedo, daí eu dou a chupeta, pq tirar a chupeta é mais fácil do que tirar o dedo.... eu acho.

      Beijos grandes!

      Excluir
  6. Dani, amore!!! Olha, o Dan tem me tirado muito do serio ultimamente e inclusive com uma agressividade que não compreendo já que não somos adeptos à palmada. Saí do serio ontem e briguei muito feio com ele após um semlhante ataque de histeria que vc passou com a Laurinha! Dizem que é fase eu rezo pra que passe. Talvez no seu caso até seja a falta da chupeta. E no caso do Dan seria o quê?! Enfim, rebeldia também se vê por aqui e eu que sonhava que as birras iriam melhorar...mas parece que vai ficar pros 4 aninhos!! Até lá, inspira e expira!!! Muitas e infinitas vezes...sinta-se abraçada e saiba que vc não está só nessa jornada! E temos que ter fé de que tudo vai melhorar! Amém!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Myriam, sabe que eu fiquei avaliando o quanto disso tudo são os terrible three???? Pq não pode ser só chupeta.... tem o que a Ione falou, acima, talvez seja a super dosagem de açúcar no fim de semana (ela não ingere açúcar nenhum durante a semana, só nos carboidratos...), talvez o sorvete e o doce afetem um pouco essa irritabilidade tbm.. não sei.
      Não sei.

      Oremos.

      Um grande beijo pra vcs!!!

      Excluir
  7. Meu Deus!!! Nunca comentei aqui, apesar de muitas vezes ter vontade e me identificar... mas hoje foi demais.... é que hoje parece que eu que escrevi isso sobre minha filha!!! rsrsrsrs
    Estou passando exatamente pela mesma situação...
    To surtando, to quase dando a chupeta de volta (mentira, mas dá vontade!! rsrsrsr)
    Já to apelando para a reza, pq a minha paciência não permite mais nada...
    Enfim, seguir a vida, esperar a tenpestade passar... e se tiver outro filho, acho que chupeta never!!!!!
    Boa sorte para vc... eu sei como essa fase é dificil!!! Com muito amor a gente consegue superar!!!
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não! Não ponha a chupeta de volta não!!!! hehehehehehe
      Eu também acho que não darei chupeta a outro filho, não.....
      Vamos que vamos... com amor superaremos tudo!

      Beijos grandes!

      Excluir
  8. Ai, que difícil, né, Dani? Menina, tadinha, ela está com síndrome de abstinência, pobrezinha! E pobrezinhos de vcs, jizuis, deve estar sendo esgotante! Sabe que a deixada de chupeta da Ísis foi bem tranquila, nossa, tive que agradecer muito, pq estava com medo, mas no final das contas ela rasgou a chupeta e tanto morder e não quis mais a rasgada. Ela mesma deixou de lado. Quem sabe não pode ser uma boa, para vcs verem qual é? Dar a chupeta com um rasgo, sei lá, algo que ela perceba que não está mais legal, essas coisas...quem sabe ela mesma não decida largar? Ó, é só uma coisa que aconteceu aqui em casa, pode não dar certo aí! Mas como o desespero tá grande, pode ajudar! Beijos e uma semana melhor para vcs! Ah, respondi seu comentário lá no blog, tá?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nine, ela está com abstinência mesmo. Dá dó... eu sei que não posso, mas sinto dó.
      Sabe que cortamos a chupeta e dissemos que a baratinha pequenininha precisava chupar a chupeta dela e deixamos o restante da chupeta para ela ver, para chupar... ela não quis nem ver!!! Está com muito nojo!! Passamos ontem em uma farmácia e ela disse "é chupeta de bebê, eu não sou mais nenê, sou GANDI".

      <3

      Vai passar, Nine, vai passar....

      Um beijo enorme e obrigada pela força!!!

      Excluir
  9. Nossa, Dani, que barra. Vc sabe que tiramos a chupeta do Lucas tem alguns meses e, embora tenha sido um processo mais tranquilo (pq tinha o peito pra segurar a onda, acho eu), eu tb odiei com todas as forças o pessimo dia que eu resolvi dar a plasticuda pro menino.

    Agora, sabe uma coisa que funcionou e funciona MUITO aqui em casa pra acalmar as birras (é uma dica do Happiest Toddler On The Block, do Karp): nomeie os sentimentos pra ela. Chorou pedindo a chupeta? Primeira coisa é repetir pra ela pq ela tá chorando, em voz alta, frases curtas: "AH LAURA TÁ CHORANDO PORQUE QUER A CHUPETA". Depois, logo em seguida, demonstre empatia (nao é pena, é empatia): "Filha, eu sei que é dificil". AND, apresente uma soluçao: "Mas mamae tá aqui pra te dar um abraço/uma água/colo... (insira aqui o que vc vai oferecer". Ela continua chorando? Repita o sentimento. Seja empática. Ofereça alternativa. Nao fale muitas coisas, seja direta, clara. Mantenha sua voz firme, mas amorosa.

    Nao tenha pena dela, Dani. Ofereça sua presença e compreensao, diga a ela que vc sabe que é uma fase dificil, mas que você (e o papai) estarao juntos pra ajuda-la.

    Uma parte da técnica do Karp (é meio americanizada imbecilzinha, mas eu filtrei e, cara, FUNCIONA: http://www.youtube.com/watch?v=-HQz4nOsqyg - é incrivel como realmente a criança te olha como se vc a tivesse entendido!).

    Boa sorte aí e mtos beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, concordo integralmente com o que vc disse: nomear a dor. Fato.

      Eu vi o filme do happiest baby on the block, é este mesmo? Eu vi, eu vi! Em que ele fala da chupeta, do charutinho, essas coisas?? É o mesmo? Não me lembro com detalhes pq vi com a Laura com 20 dias.

      Agora, quanto a conversar com ela, falar sobre a chupeta, eu falo, sim. Eu e o pai. Numa boa, não temos tabu quanto ao assunto chupeta com ela e eu sou bem clara quando digo que ela pode chorar, pode ficar triste, pode sentir saudade da chupeta, tudo bem. Que é assim e vai passar. Que a mamãe comprou um bichinho de pelúcia para dormir com ela e que a amamos muito... enfim, falamos, mas não sempre. Não toda hora que ela está muito puta. Às vezes a nossa paciência acaba e não falamos é nada.

      Eu vou tentar voltar às conversas sobre a dor dela... talvez eu tenha reduzido esse diálogo de "eu sei que vai passar, é dolorido, mas vai passar" por achar que não precisasse mais... talvez seja melhor retomar.

      Beijo grande, Carol!

      Excluir
  10. A culpa de mãe é o que nos enlouquece: não quero ver ela traumatizada...será que tô dizendo muito não??
    Esses dias li, e não guardei o link, que as crianças mais felizes são as que ouviram não na hora certa.
    Com certeza em casos de dor, doentinhos, machucados a gente abre a guarda e dá a mão...e eles pegam tudo!! Aí cabe somente a nós irmos colocando tudo no lugar de novo. Quando tudo parece organizado, bum...e a participação deles é crescer e regredir, pois querem crescer, mas não querem perder a mamãe. E a nossa é pirar com os beijos e os tapas!!!
    Minha boneca não quis a chupeta, era o meu peito sua chupeta...e eu faria tudo de novo. Mas mesmo assim após os dois anos entrou na sua adolescência do bebe e quase surtamos dias a fio com suas birras, humores, choros sem fim...e a dor no coração no momento que ela dorme e eu me pergunto se disse não demais...senão podia ter feito diferente ou melhor. Mas mesmo falando duro com ela, é o meu colo que ela quer, é comigo que ela se aninha pra dormir.
    Ela não nos castiga, porque nós não a estamos castigando, e sim ajudando. E eles tem uma percepção incrível disso. ( E é com isso que contamos para não enxergarem nossa vontade de gritar CHEGAAA!!! rsrsrsrssr)
    Vai firme e lê tua Carta de Amor que tudo passa...e muito rápido...
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pati, eu tenho que manter o foco na minha carta de amor e no tanto que eu absurdamente sou apaixonada por ela.....

      Acho importantíssimo dizer não para as crianças, dentro de um bom senso e da normalidade. Não pode TUDO ser não ou tudo ser permitido. Não tenho problema algum com as regras em casa, só penso que, talvez, lá no fundo, eu tenha aberto alguns precedentes com essa de pensar que ela está sofrendo... mas se eu tivesse sido mais rígida, teria pensado que toda essa revolta dela seria pelo fato de eu não ter sido mais compreensiva com sua dor....

      Vai saber, né? Nossa cabeça de mãe é instável.

      Beijos|!!!!

      Excluir
  11. A Malu fez 2 anos ontem e já to pensando no dia que vamos tirar a chupeta...ai ai. E pior de tudo que só de eu pensar ela já tá mais agarrada com a dita cuja. Não me arrependo de ter dado,acho até que daria pra outro filho...faz uns meses que só damos pra dormir. Nem quando saímos levo mais,nem pra escolinha eu mando. Então está sendo gradativo. Não tenho nenhum conselho pra te dar,pq ainda não passei por isso.Mas já escutei de amarrar no berço/cama ou de cortar a ponta. Boa sorte. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, não sofra com isso agora..... eu não acho prejudicial uma criança chupar chupeta, mas não gostava que a minha ficasse o dia todo, como era.
      Cada criança reage de uma forma, torço para que seja bem fácil por aí.

      Um beijo grande!

      Excluir
  12. Oi, chuchu, tudo bem?

    Li seu texto e não pude deixar de pensar: sabe a Laura sem chupeta que você descreveu? É minha Catarina HÁ TRÊS ANOS! Não dorme por nada nesse mundo. Quando se exalta, é difícil de acalmar. Putz, é barra!

    Então não se sinta culpada por ter dado a chupeta. Eu adoraria ter o problema de tirá-la, se durante todo esse tempo eu tivesse tido o poder calmante de uma.

    Mas vamos que vamos, né? Também tenho sentido que chega uma hora que não tem mais desculpa, que temos que colocar o limite. Outro dia eu disse para um amigo que estava com o filho berrando: "puxa, vai ver que ele está cansado" (o que eu repetiria para mim mesma se Catarina estivesse tendo aquele ataque de birra). Aí ele me respondeu: "Isso pode até explicar, mas mesmo assim um mínimo de civilidade ele tem que ter". Me fez pensar por semanas!

    Bjs, querida, saudades, vamos marcar um almocinho, tá?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Níííí!!!

      Não é fácil, amiga... não é......

      Eu não me arrependo de ter dado a chupeta, não mesmo. Me ajudou muito, por 2 anos e 10 meses, confesso, só não achei que seria tão sofrido tirar depois....

      Sabe que eu me pego pensando nisso, de civilidade da criança mesmo estando cansada, com sono, carente??? EU sempre pensei nisso, que estar mal não justifica a criança tocar o terror em praça pública. Mas sei que é muito difícil controlar tbm.

      Bora almoçar djá!!!!

      Que dia? Manda e-mail?

      Beijos!!!

      Excluir
  13. Dani,
    Eu tirei a chupeta da minha filha com 3,5 anos. Foi tão fácil!!! Pensei que seria o tormento que você está passando, mas não foi.
    Falei que a fada da chupeta tinha pego a chupeta dela e que traria um presente para ela se ela dormisse sem chupeta. Resmungou só um pouquinho, mas dormiu. No dia seguinte tinha um presente na cama dela e ela ficou toda feliz. Nunca mais pediu!
    Ou vai de criança para criança ou talvez a sua estivesse meio novinha ainda para controlar as emoções. Tadinha!!
    Mas força!!!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andreza, que bacana a sua visitaaaaaaaaa!!!
      \o/

      Eu, que vou todo dia no seu blog, vejo as fotos, vi o presente que a princesa deixou para a sua pequena (grande) menininha.... amei!!!

      Nossa, estou mega honrada com a sua visita AND seu comentário!
      =)

      Eu acho que a Laura não tem maturidade para a retirada da chupeta (de fato), mas colabora para isso o fato de ela usar muuuuuuuuuuito a chupeta, o tempo todo.......

      Fico feliz com os relatos de mães que falaram que foi fácil a retirada da chupeta, pq mostra, realmente, que cada criança é uma e não dá para exigir o mesmo comportamento de ninguém - e que existem pais sortudos neste mundo!! -, mas, infelizmente, a minha filha não largou fácil a chupeta.

      Um grande beijo!!!

      Excluir
  14. Ai, Dani! Eu fiquei doida pra perguntar no outro post, se vc pensava em dar a chupeta para o próximo, porque né?, eu tô em fase de decidir essas coisas. hahaha Mas fiquei com medo de vc se sentir julgada, sei lá. Ando meio melindrada na blogosfera. rsrs
    Mas enfim. Respondida a minha pergunta. :)
    Eu não comprarei chupeta, e seja o que deus quiser. Na hora do desespero a gente vê. rsrs
    Olha só: eu chupei dedo até uns 8 anos de idade. Pensa na dificuldade de largar esse bendito (acabei de ter a sensação dele aqui. Juro que não chupei, afinal nao tem mais o mesmo gostinho. hahahaha). Então sempre tive certeza que nunca deixaria filho meu chupar dedo! Sö que... fui entendendo as coisas. Fui relacionando o meu tempo longo chupando dedo, com o desmame abrupto que sofri (fui desmamada não só do peito, mas da mãe como um todo, então pensa como esse dedo era reconfortante...). Até que me deparei com esse texto abaixo, e baseada nas evidências, digo com certeza: peito em livre demanda e dedo é o que será! (até que - e se - me provem o contrário. rsrsrs).
    http://www.cientistaqueviroumae.com.br/2012/09/chupeta-o-que-toda-mae-e-pai-deveria.html

    ResponderExcluir
  15. Dani... estou desde quando li esse post pensando na Laurinha, sabia? (e não consegui comentar antes por incompatibilidade de agenda/software/memória)

    Que dó, viu? Porque ela é a pessoa menos "culpada" de gostar tanto da chupeta. Não, não quero aqui colocar mais culpa na fogueira... é só que essa maledeta borrachuda é enfiada goela abaixo dos bebês mundo afora por comodidade (cultura, comodismo, inércia) dos pais/avós/família, e depois são eles que sofrem com a sua retirada...

    Ainda bem que tudo nessa vida serve de aprendizado, e estás contornando a situação da melhor forma possível. Torço para que os dias de crise de abstinência da Laura passem logo, e isso logo seja só uma lembrança.
    Beijo enorme daqui.

    ResponderExcluir
  16. Amiga... sério, eu me sinto aliviadaaa quando leio posts como esses!.. fico grata de ter (com muitooo custo) resistido a tal chupeta! Não foi facil! Não foram poucas as vezes que me senti tentada a dar a dita chupeta para a menina! Não foram poucas as vezes em que as pessoas me olharam com cara de que eu era um ET por não dar a chupeta para a criança! E em muitos momento quando a safadinha usava m eu peito por HORASSS para chupetar e o bico ficava assado..eu pensei..vou tacar a chupetada nessa menina! Mas eu resisiti.. fui forte..pq pensei justamenteee no deschupetamento.. no quanto e traumatico para algumas crianças, no quanto eh sofrido para os pais.. no quanto é desgastante fazer o tal deschupetamneto justamente numa fase onde eles estão mais birrentos e manhosos possível..os terribles two. E então.. eu leio o seu post e penso.. vai valer a pena! rss
    Força e muita paciencia ai!

    bjokass

    Pri

    ResponderExcluir
  17. Oi Dani,

    nunca comentei aqui (bicho do mato q sou), mas hoje não me aguentei. Tinha lido esse post há uns dias e voltei hj pra ele pra me identificar e me tranquilizar...

    Acabamos de deschupatizar nosso filho, de 2 anos e 9 meses. Como ai, o negocio aqui estava ficando insuportável e a gente via q não ia ter fim sozinha. O pessoal da creche ajudou, ele já não usava mais durante o dia lá (pq aqui vivia pedindo), até q na 5a à noite ele pediu pra fazer cocô antes de dormir e a chupeta caiu na privada, no meio do cocô (foi à merda... hehe). Marido, q estava com ele, aproveitou pra falar q então não tinha mais, q a chupeta tinha ido embora com o coco.

    Passamos um final de semana do terror aqui, com esse menino e o cold turkey dele. Na verdade durante o dia ele ficava lindo, mas um dia não dormiu à tarde at all e quando deu 5 h da tarde estava virado no jiraya, quebrando tudo, subindo onde não pode, respondão, agressivo (coisa q nunca foi), um chato. À noite ele gritava e se debatia tanto q parecia possuído. Ontem foi mais ou menos o mesmo esquema - ele bem ate a hora do almoco, mas conseguimos faze-lo dormir à tarde... Pra dormir ele chorou pedindo a chupeta, mas adormeceu sem e nao acordou nenhuma vez. Hoje nem tocou no ^nome" dela..

    E assim estamos, dia após dia.. sofrendo junto com ele, pq a dor dele é grande e a "culpa" é só nossa - nós demos quando ele nasceu e agora tiramos (pq cá pra nós, essa história de caiu no cocô é balela, ele não sabe o quão nojento é e como ele mesmo diz "vamu compá nova na loja!". Ele chora, pede "por favoooor" e eu quero chorar junto. E ai fica malcriado e eu, cansada, me seguro pra não perder a paciência.

    Estou grávida da segundinha e por mais q eu ache bebê fofo de chupeta, to pensando seriamente em não dar. Não quero passar por isso de novo, é muito sofrimento pra todos nós!

    Beijos e força pra vcs!

    ResponderExcluir
  18. Dani, querida!

    Saudades daqui! Então tá na luta né? Aqui não tivemos chupeta, você sabe, então não entendo nada hehe. Mas acho que a conversa ajuda sim, eles entendem direitinho quando querem.
    Talvez ajudasse se a Laura tivesse uma outra coisa pra se apegar, não? O Pititico não fica sem a "cobertinha".

    Beijinho, vai dar tudo certo!

    ResponderExcluir
  19. Dani como estão as coisas? A Laura .. a chupeta? tudo certinho??

    Espero que sim :D
    beijos saudades

    ResponderExcluir
  20. Olá Dani, conheci seu blog, quando procurei no google, processo retirada da chupeta, e me deparei com seu blog, como várias meninas já disseram, vc escreve muito bem, e muitas vezes pensei em vc, durante as crises que vc se referiu da sua pequena, com a minha filha 2 anos e meio , não foi diferente, a odonto pediatra, pediu que eu tirasse a chupeta antes dos 2 anos e meio, pq ainda podia voltar, o dentinho que já estava indo pra frente, faltava apenas um mês, então lá fomos nós, tiramos primeiro de dia, ela acordava com a chupeta, e só tirava durante a aula, no corredor da escola já pedia chupeta, rs, mas eu dava , dai ela dormia, e depois eu tirava qdo ela acordava, foi uns 10 dias assim, mas qdo tirei totalmente, começou o drama que duro até hoje, nos primeiros dias tb foi tranquilo, mas no quarto dia, Senhor Amadoooooo, essa menina parecia que ia ter um treco, chorava pedindo a chupeta, puxava os cabelos, cuspia em nós, queria nos morder, chorava mais de uma hora, contado no relógio, ou as vezes usava qq outro motivo, pra ajudar teve principio de pneumonia, tomou 7 injeções, e agora dava pra acalmar ou não, os amigos me criticaram muito, mas já tinha uma semana sem chupeta, não podia voltar a estaca zero, confesso que por mim eu daria, mas decidimos que não, 3 semanas sem chupeta, não pede mais, vê as coleguinhas da escola e não pede, começou comer muito doce depois que tiramos a chupeta, acho que por isso da irritação tb, eh dificil, mas tds mães da escola dela falam que essa fase tá complicada, criança birrenta, e mal educada! bjs Juliane Omoto

    ResponderExcluir
  21. oi terei a chupeta da minha filha e agora ela esta com diareia a cinco dias, isso é normal ou não tem nada a ver?

    ResponderExcluir
  22. Ninguem merece!Estou no quinto dia da bendita...ou melhor maldita abstinencia da chupeta.Minha princesa de 3 anos e meio esta insuportavel...
    Adorei o relato...vou passar para o meu marido ler...pra ele entender quando me pergunta...Ämorzinho o que voce tem?...esta tao impaciente."
    Socooorro....so mae mesmo para alguentar!

    ResponderExcluir
  23. Passando por isso... quanto trmpo isso durou?

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para viajar no comentário! =)
Ele será respondido por aqui mesmo, ok?

Beijas!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 


up