11 março 2013

/

Mãe de m...da

37 comentários:

  1. Dani, querida!

    Pelo amor de Deus, te digo do fundo do meu coração que te admiro demais e olha, de mãe de merda vc não tem nada.
    Vc está cansada, estressada, estafada, seu final de semana foi mais doque justo e eu tenho certeza que sua filha não se sentiu menos amada ou querida por isso.

    Tem gente que não tabalha fora e não dá conta de fazer pelo filho e pela casa nem METADE doque vc faz pela Laura e sua casa.

    Sossega esse coração e na noite anterior deixa pronto oque der pra deixar kkkk.

    Beijocas e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  2. Dani.. serve um abraço de consolo????
    Minha rotina não é tão pesada pq moro a 15 minutos do trabalho e afastada do centro.. o que ja é grande coisa!!! Mas a sensação mãe de merda, pelo cansaço e pelo que deixei de fazer é quase a mesma... !!!
    Hoje cedo, ouvi no radio uma propaganda.. que narrava a rotina de uma mulher, meio que sem respirar.. e puts.. cansei.. ja na segunda, pensando no que me aguardava no resto da semana!!!
    Agente não vive.. sobrevive ao caos.... Mas como fazer diferente??
    Não tenho formula magica para te ajudar... mas fica aqui meu abraço... e minhas palavras que de mãe de merda, não temos nada... Damos conta de coisas pra C*** para ser chamadas de (ou nos sentirmos) mães de merda, viu!!!
    Fique bem.... isso vai passar.. de alguma forma!
    Se precisar.. grita mais!!! faz bem!
    Bj muito grande, hoje, viu?!

    ResponderExcluir
  3. Xuxu, você não está só! Eu, além de mãe de merda ainda por cima sou amiga de merda, porque não tenho um misero segundo pra te ligar e te dar uma força... Mas você viu a foto da minha mudança e, entenda, além de tudo o que você está dizendo aí eu ainda tive de literalmente carregar a casa nas costas esse fim de semana, porque dinheiro sobrando pra contratar a Granero não tem :(
    Te ligo hoje à noite e vamos resolver isso, porque de mãe de merda você não tem nada!!!!!
    Beijoca

    ResponderExcluir
  4. Dani querida! Que isso... apesar de todo esse sentimento de culpa, não fique se achando uma mãe de merda não, porque você não éeee! Como assim, para com isso!

    Essa correria do dia-a-dia não é nada facil, eu tbm ando bem desaminada, tem hora que da voltade de largar tudo, fico horas e horas pensando em algo para fazer que pudesse ficar mais tempo com a Lavinia .... enfim nem tudo sai como queremos.

    Não tenho nenhuma formula, faltam palavras para te ajudar! Mas fica bem que isso passa jajá, espero de coração!

    beijos beijos



    ResponderExcluir
  5. ÔÔÔÔÔ, querida!!!! Que sentimento ruim esse que você está sentindo!!! É um sentimento que você mesmo se impõe, duvido que a Laura esteja imputando isso a você. Como mãe que trabalha em período integral, com a filha também na escola em período integral, eu solidarizo com você.

    Mas, por favor, concentre-se no imenso amor que há entre vocês. Isso é maior do que tudo.

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Dani...
    Nunca comentei nada aqui, pq até então eu era apenas uma telespectadora curiosa de assuntos maternais...
    Mas virarei uma tentante em breve (não mto breve, fim do ano) e precisava te contar uma coisa:
    Se eu for 1/3 da "mãe de merda" que vc diz ser, eu ficarei feliz e conformada.

    Vc é muito forte e inspiradora. Pelo menos me inspira. Me inspira a ser uma mãe como vc. E saber que terei fraquezas as vezes, pq antes de mães somos humanas né?!

    Por favor, não se cobre tanto. Vc é otima, no limite que pode ser!!! Se orgulho disso...pq como eu disse, se eu for 1/3 de mãe que vc é, já serei vitoriosa!

    Bjos no coração e uma massagem nos pés...

    www.lavaiapaty.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Acho que você está sendo a melhor mãe possível e isso é bastante coisa! Morar numa cidade gigantesca como SP, tem seus perrengues. Ser mãe que trabalha fora também. Mas, lembro de um post seu cheio de alegria que você estava feliz com as escolhas que fez e achei tão bacana você estar super pra cima. Infelizmente, o cansaço é inevitável. Talvez se vc estivesse menos cansada, não estivesse tão realizada porque não estaria fazendo o que gosta. Ai, super complexo, né?! Acho que todos nós temos esses dias de dúvidas e muito cansaço e vontade de chorar. Espero que melhore logo!

    ResponderExcluir
  8. Vc bao e mãe se merda não!
    Vc e uma boa mãe, e normal se sentir assim, ja me senti assim e olha q nem trabalho fora!
    Tudo vai passar e lembre das coisas boas que vc faz!!

    Beijos
    Gleysa
    www.demamaeursa.com

    ResponderExcluir
  9. Dani, deixa eu te dar um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Dani, esta sua rotina é muito pesada mesmo e não tem como você fazer milagres com tudo isso! E vc falando me lembrou muito a minha rotina, o mercado que não tem dia certo, o trânsito que irrita- mesmo no interior- e a falta de forças para levartarmos do sofá e brincarmos com a filhota nos finais de semana. Somos humanas, há coisas possíveis e outras não. Acho que não podemos esquecer disso!
    E achei ótimo o comentário acima da Myriam: concordo com tudo o que ela disse.
    E amanhã será outro dia.
    Bj

    ResponderExcluir
  11. Não é fácil... Cansa viver só cumprindo demandas... Todos os os dias, o dia inteiro é demanda, demanda, demanda e quando a gente vê fizemos tudo no automático e esquecemos de observar a cria, e ver as coisas lindas que eles fazem, por mais singelas que sejam (hoje minha filha de 1 anos e 3 meses tomou duas vacinas, chorou a beça e depois, quando eu já a ajeitava, ela olhou para a enfermeira e disse: "boooo". Como não morrer de amor?).
    Te entendo muito. Eu já tive muitas crises dessas. Em casa sempre fui eu que fiz tudo Marido troca fralda, dá banho, mas por trabalhar em outra cidade, dorme fora umas duas vezes por semena e chegar muito tarde do trabalho em outros dias. Então, desde sempre fiz tudo sozinha em casa. Já reclamei muito, já me chateei, mas hoje me acostumei tanto que nem acho mais falta. De verdade.
    Mas para mim o que pesa é o pensar em tudo (se tem comida, se tem fralda, o que tem que comprar...). É desgastante, porque além de cuidar do bebe quando chega em casa tem que fazer toda uma lista (lavar, passar, cozinhar, comprar comida, leite.. etc etc). isto me desgastou muito, e depois de uma conversa com marido ele se ligou que tem que ajudar mais neste quesito casa.
    Outra coisa que eu estou trabalhando é ser uma pessoa mais organizada. Tenho tido pequenos avanços que estão me deixando bastante feliz.
    Mas não se sinta inferior por não estar suprindo as necessidades da sua filha como desejaria. É um fase. As coisas se ajeitam, vc encontra um caminho de equilibrio. Não é fácil, mas não é impossível. Sei que a vontade de estar na cama é maior, mas talvez acordar 15 minutos mais cedo poderá tornar o início do dia mais tranquilo (na medida do possível).
    Grande bj!

    ResponderExcluir
  12. Dani, quem nunca? olha, toca aqui porque estou igualzinha a vc. se faço algo para mim, sinto culpa por não ter feito com minha filhas. e esse trânsito de sp? e a chuva que alaga tudo rapidinho e provoca o caos na cidade? e pensar no mercado, na mochila, na lancheira, na aula de natação, no uniforme, no chefe, na reunião... haja coração, viu? bjo e não fica triste, não...

    ResponderExcluir
  13. Amiga querida super entendo você! Também me sinto assim em muitos momentos. Sabe o que é tudo isso: cansaço! Cansaço!!!!
    Essa sua rotina é maluca. A gente vive preocupada, pois temos que dar conta de tudo e mais um pouco.
    Sou super solidária a você! Você nem imagina como estou me sentindo nessas duas semanas sozinha com os três. Tudo está uma loucura, difícil e pra ajudar aconteceram coisas que antes (com o marido por perto) nunca tinham acontecido. Uma prova de fogo, sabe!
    Mas melhor pensarmos que será uma fase e que terá fim. Vamos nos unir, desabafar, dar abraços virtuais para agüentarmos firmes e fortes essa jornada. Respire fundo e não se culpe pelo que fez ou deixou de fazer amiga.
    Somos assim... nem sempre damos conta de tudo! Bom assumirmos isso, chorarmos e pedirmos ajuda de vez em quando. Qual é a mãe que de vez em quando não se cobra, se acha uma mãe de m...a? Me diga!
    Tudo vai passar. Pense sempre que é por uma boa causa.
    Um enorme abraço virtual e depois conversamos mais.
    Beijos, beijos e fique bem. Estou longe, mas estou por aqui.... sempre!

    ResponderExcluir
  14. Dani, trabalho fora como voce, por 10 horas seguidas também. Moro no RJ, que é tão ruim quanto SP e só é cidade maravilhosa pra quem mora na zona sul, que não é meu caso. Levo 2 h pra chegar no trabalho e mais 2 h do trabalho pra casa. De manhã não vejo meus filhos, porque pego às 8h no trabalho, então tenho que sair de casa 5:30. Então, esse sentimento de culpa por não ter aproveitado bem o fim de semana em algum dia, ou por não ficar só brincando com eles em vez de descansar um pouco no sofá, eu tenho TODO DIA DE MANHÃ ! Voce não é mãe de merda não ! Voce é humana ! E trabalha porque, assim como eu, precisa da grana pra garantir um futuro bacana pra sua filha. O problema é que nós somos uma geração que ainda tem um pé na geração anterior, quando as mães ficavam em casa. Se serve de consolo, a Laura não terá isso, as minhas noras não terão isso, porque serão uma geração de filhos que foram criados como os nossos. Nós damos a ele o que temos de melhor, acredite. Posso falar que voce faz isso tão bem quanto eu ou qualquer outra mãe que veio aqui lhe deixar um carinho hoje. É como se nós nos conhecessemos pessoalmente. Quer saber? Compense hoje ! Não se preocupe com as compras, nada hoje. Fique com a Laura, sente no chão, brinque, cuide dela. Amanhã de manhã, esse pouco tempo que tem com ela, que seja o melhor da sua manhã. Vou tentar fazer o mesmo hoje com meu Mateus e meu Jorge Lucas. Combinado? Toca aqui \o/

    ResponderExcluir
  15. Ai Dani! Super te entendo!

    O trânsito aqui em BH também está terrível! É obra que não acaba mais. A gente perde muito tempo por isso.

    A rotina é apertada né? Muito corrida. E é normal (não seria se fosse o contrário, rs) sentir esse cansaço. São muitas tarefas!

    Aqui eu ainda dou muita sorte que meu marido trabalhe das duas às dez da noite. Também levanto às 06:30, troco (às vezes banho se o cocô foi daqueles) o Pititico, faço a mamadeira e o papai dá enquanto me arrumo. Eles me levam até o ponto de ônibus (ainda não sei dirigir, aff) e chego no trabalho às nove. Chego por volta das sete da noite, pego o Pititico na casa da minha mãe e brincamos, damos uma volta na rua, dou banho. Mas ele dorme cedo, entre 20:00 e 21:00. Aí dou um jeito na casa né?

    Não esquenta não que todo mundo tem disa assim. Mas brinca hoje. Fica triste não.

    Beijinho!

    ResponderExcluir
  16. Força querida!

    Te entendo perfeitamente. Voltei a trabalhar recentemente e quando me pego, no meio do transito pensando que meu pequeno será o ultimo a sair da escolinha meu coração se despedaça! Várias vezes chego na porta da escola com os olhos cheios de lágrimas, e não foi uma nem duas vezes que pensei em desistir de tudo para ficar mais tempo com ele, ainda estou estudando como colocar essa ideia em pratica! POR UMA JORNADA MAIS LIGHT E MAIS TEMPO COM OS FILHOS o/

    ResponderExcluir
  17. Dani essa é a realidade da maioria das mulheres e filhos, infelizmente, é uma vida de correria para dar conta de todos os compromissos no dia-a-dia e quem diz que um final de semana mais "light" apenas para recarregar as baterias é ruim? Claro que não, por isso não se culpe ;)

    Eu já te disse que a Laura é uma miniatura sua? rs. Muito fofa.
    Bjus

    Rafa
    rafaelando.com

    ResponderExcluir
  18. Oi Dani...
    Fica assim não mulher, você é uma super mãe e sei que a Lalá tem e sempre terá muito orgulho da mãe que tem, trabalhadora, amorosa...
    Vida de mãe é assim mesmo, cheia de altos e baixos...cheia de correria, e te entendo nessa parte de culpa.
    Mas não fique assim não...gostamos de te ver pra cima, e nos contando sobre essa filha linda e maravilhosa que você tem na sua casa....
    beijoss

    ResponderExcluir
  19. É muito mimimi mesmo. Queria só ver se vc tivesse que fazer tudo isso e ainda tivesse que cuidar de uma criancinha que infelizmente está doente; uma criança fazendo quimioterapia, lutando pela vida.
    Então dê mais valor ao que vc tem e ao invés de sentar no sofá curta mais a sua filhinha, pq o dia de hoje não volta mais e amanhã ela não será a mesma garotinha. Criança muda em questão de semanas.
    Aprenda a tirar energias das gargalhadas da sua filha e não das páginas de uma revista.Vc não precisa de uma revista, vc precisa da Laura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! calma...

      também não precisa apelar né anônimo! foi só um desabafo dela.

      Lanna

      Excluir
    2. Nossa que comparação infeliz!
      das duas uma, ou você não é mãe e não entende nada do que a Dani falou, ou está passando por essa situação de ter um filho fazendo quimio. espero sinceramnte que seja a primeira opção, pois se for a segunda, amiga, você está com muito rancor no seu coração!

      Dani, suuuuuuuuuper te entendo... estou sempre cansada e sempre me sentindo em débito. Acompanho aqui a bastante tempo mas comentei poucas vezes por achar que não teria muito a contribuir, mas te digo que você não é nada de merda... eu me divirto, me emociono e me reconheço em muitos dos seus posts.
      Beijo

      Excluir
  20. Amore tb to tão cansada que só consegui fazer uma leitura dinâmica do post, mas vi que tá cansadinha e como to com saudadinhas de bater um papinho com vc queria deixar um abraço e um colinho, bjoss

    ResponderExcluir
  21. Lendo seu relato, senti falta da presença paterna. Seu marido não pode ajudar um pouco pra que a sua rotina fique menos pesada?

    Fazer uma mamadeira, preparar um lanche, ir ao mercado com uma lista de compras, esse é o tipo de coisa que qualquer um pode fazer, certo? Então por que não dividir melhor as tarefas?

    Te desejo força!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu marido está viajando... e por isso estou sozinha com a pequena.
      Qdo ele está em casa, ajuda muito, graças a Deus!

      Obrigada!

      Excluir
  22. Dani,
    entendo perfeitamente o que vc está sentindo. Em diversas passagens do seu texto, vi situações parecidas que atravessei (e atravesso):
    1. Eu também fico insegura quando meu marido viaja, exatamente porque ele participa muito;
    2. Eu também senti sobrecarga na retomada da carreira. Aos poucos, as coisas vão se ajustando, fique tranquila;
    3. Quando 24 horas parecem pouco, procuro focar no momento presente e zerar todas as expectativas;
    4. Sempre incluo na programação diária um tempo só para mim, nem que seja por 15 minutos;
    5. Tirei a culpa do meu dicionário. Porque a gente desvia do "agora" para se dedicar "ao que não foi";
    6. Também já chorei depois que eles dormiram... mas é como uma chuva que cura...
    Você não está sozinha, Dani. A última dica é: tenha Laura como companheira. Crianças trazem uma força inexplicável. Explique para ela: "Filha, Mamãe está um pouco preocupada, vamos enfrentar isso juntas?" Permita-se surpreender com os resultados. Palavra de mãe de 3.
    (Fiz um post sobre isso: http://maeperfeita.wordpress.com/2011/08/30/o-anjo-de-origami/
    Beijos,
    Marusia

    ResponderExcluir
  23. Oi, Dani! Cheguei hoje aqui por meio do grupo no Facebook. Acho que nenhuma mãe pode ler o seu relato e não se identificar. Todas nós trocamos momentos de brincadeiras por ficar jogadas no sofá, todas nós perdemos a paciência alguma vez por estarmos cansadas. Você NÃO é um lixo de mãe. Pelo que eu vi, você é uma mãe maravilhosa, que se preocupa com sua filha e procura oferecer o melhor de si para ela. Nem sempre isso é possível (não somos perfeitas, não é?). Minha filha tb foi terrível aos 2 anos (nem parece o docinho que é hoje), minha filha acordava 10 (sim, 10) vezes por noite! Não tem criatura no mundo que aguente tudo isso com um sorriso no rosto e brincadeira no parque todos os dias. De uma forma ou de outra, estamos todas no mesmo barco. Não resolve, mas ajuda, né?
    Espero que você fique bem!
    Rosa
    Le Paquet

    ResponderExcluir
  24. A vontade que dá ao ler seu texto é de te encontrar, te abraçar, conversar um monte pois temos muito em comum. Mas estamos no virtual, então só penso em te dizer: você é humana! É terrivel, mas é mais comum essa situaçao do que vc imagina. Porem, as coisas vao se ajeitando aos poucos, as criancas mudam o tempo todo. Vc em breve vai dormir mais, ter mais tempo pra vc, ter mais tempo pra brincar com sua filha e lembre-se que vc não é obrigada a passar o resto da vida nessa cidade que acaba com todo mundo... Eu mesma já estou fazendo projetos para que se torne viavel uma mudança daqui alguns anos... Querida, respire fundo e acredite que vai passar esse momento. Escrevi sobre isso há pouco tempo... Dois textos CONFESSO e PRECISAMOS FAZER ALGUMA COISA. Se precisar conversar, to aqui! Beijos

    ResponderExcluir
  25. Dani não faz assim que eu choro daqui...
    completamente te entendo (mesmo não sendo mãe mas, entendo)
    chorar alivia, vai passar... se não passar quero te dizer que seu blog, você pra mim é mãe exemplo, tipo musa inspiradora sabia? sabia né? que quando vc visitou meu blog pela primeira vez eu pirei, então.
    Não te julgo porque todo esforço que você faz é por amor a sua filha e família!!! Porque morar em Sp deve ser difícil pra caramba! eu não sei se seria capaz... moro no interior de pernambuco, tudo é até perto, trânsito não é perfeito mas é até tranquilo, não tenho filho e me vejo reclamando... tô me sentindo uma reclamona...

    Olha, fica bem! gosto MUITO de você!

    beijos!

    ResponderExcluir
  26. Oi Dani! Já tinha lido teu post mas não consegui passar para comentar. Olha só, uma vez foi vc quem me deu uma força quando me senti uma mãe de m... e agora é vc em crise. Amada, o que está sentindo é mais do que normal, marido viajando, tudo em cima de vc, juntando a vida loca de quem mora em São Paulo, ainda mais nessa época de chuva, só quem vive por essas bandas tem noção do estresse!
    Isso vai passar... mas não se sinta mal por isso, temos todo o direito de jogar a toalha vez ou outra, tem dias que o caos toma conta aqui de casa e minha vontade é de olhar bem pros meus meninos e marido, dar um mega sorriso e sair cantarolando porta a fora, tipo, fui, beijo me liga! kkkkk...
    Estamos juntas nessa, pode apostar!
    Espero que esteja melhor... quando o maridão volta? Aposta que quando isso acontecer as coisas melhoram...
    Beijos

    ResponderExcluir
  27. ohhh amiga!! Fiquei cansada só de ler, pior que é difícil falar pra você desacelerar, sei que muitas vezes é impossível, eu optei por ficar o Nino de manhã, mas isso me garante muitas vezes trabalho na madrugada e outras tantas trabalho com ele junto de manhã e a tarde trabalho acelerado , que cansa muito também, e se penso em desacelerar vejo que é impossível pois por ter o estúdio tenho que estar sempre atrás de clientes e realizar tudo no prazo. Eu amo Sampa, muito, mas não sei como lidaria com esse trânsito todo se realmente morasse aí. Imagino que seja bem difícil!
    Se não tem outra opção o negócio é esperar as férias e curtir muito, recarregar as baterias e aproveitar (dessa vez férias sim!!!). Respondi no blog sobre o colete e a camiseta, mas vai aqui também hahahaha A camiseta comprei na Decatlhon , é bem útil! Comprei duas e ele usou todos os dias! O colete tem em loja de praia ou talvez na Americanas, no próprio Beach Park vende o deles. Também acho o colete muito muito útil, ele bóia mesmo, não afunda (diferente daquelas bóias de braço) e nós podemos ficar muito mais sossegadas.
    Dani fique bem, se não pode parar um pouquinho então se console que logo terá férias e vai curtir muito. Desligar total e aproveitar! Bjooooo enormeeeeeeee

    ResponderExcluir
  28. Queridaaaaaaaaaaaaa, eu fiquei me imaginando no seu lugar e choreiiiiiiiii, pq essa já é um pouco a minha rotina, mas ainda sem filho e imagino que com um eu vou sentir tudo isso e tbm vou chorar e é por isso que embora eu quera mto e já seja tentante eu me desespero querendo que Deus me ilumine a ajude para que quando eu tiver meu baby a situação esteja melhor.
    E eu tbm se pudesse ia para o interior viu... qualidade de vida. Força :)

    bjo!

    ResponderExcluir
  29. Oi Dani, super normal esse sentimento né? Muitas vezes me senti assim, e não trabalho fora ( como se quem trabalha dentro não tenha nada o que fazer !Rsrsr) e me sinto péssima por isso!
    Acredito que vc já esteja bem melhor agora!

    Cheguei aqui através do blog da Laiz, vi um comentário teu perguntando sobre o parque aquático. Ele e' muito bom mesmo, vcs vão adorar, principalmente a pequena. Mas ele não fica tão perto de Fortaleza assim, se vcs estão planejando curtir um pouco a noite, passear na beira mar, ir na feirinha, fazer compras.... Talvez não compense...

    Beijos
    Espero ter ajudado!

    ResponderExcluir
  30. Vim pitacar pq pitacar da vida alheia é muito fácil, difícil é corrigir a nossa própria. Apenas vou me preocupar em ser construtiva pq o azedume das verdades da mãe da quimio, me deu até pena, dela 1. e de vc. Culpa é uma mostra q teima em nos perseguir desde a gestação! Outro dia ví minha amiga se matando pq comeu frango mal cozido no restaurante e está de 4 meses. Me culpo pelo défice de atenção q minha cria herdou, dos genes de talassemia q passei pra ele como se fosse capaz de mudar isso. Se pudesse mudaria mas aceito q isso ñ posso mudar e sim que posso ajudá- lo! Agora vc... Vai com amor e abraço ok?! 1. Acorde e tente se arrumar primeiro, faça inverção na ordem, vc precisa e deve se amar tanto quanto, sua imagem no trabalho conta muitos pontos. (A sua bb estará linda tbm sem make.)! 2. Desjejum preparados e lanche na mochila? Hora de despertar e preparar a Laura. 3. desjejum JUNTASSS, sem DVD, se os minutos são preciosos USE OS MINUTOS AO SEU FAVOR. Fale pra Laura q se ela se portar bem, tem parquimho, passeio, RECOMPENSA! Se ñ dê, pulso firme como diz a Bíblia, no futuro ela te agradecerá. Se rolar preguiça... Se esparrama na cama dela com a revista e chama ela pra ver junto com ou leia perto dela, mesmo sem interagir diretamente com ela, mas, com ela ao alcançe de seus olhos. Tem coisas q tem mais valor pra um indivíduo (mãe) q pra outros. Sou o melhor q posso ser e ñ o q os outros esperam de mim. Ponto e pum pro resto. Agora um Post daqueles tipo compra da bicicleta... Rí de rolar com a muvuca de sua ansiedade e todo aquele preparo. Por fim, comprou a bendita? Força na peruca... E se programe na rotina diária. Haaaa já ia me esquecendo, DIARISTA NA SEXTA, PQ O FINAL DE SEMANA RENDE MELHOR... Já q vc tem o privilêgio de ter, q ela venha na sexta!

    ResponderExcluir
  31. Perdão, quis dizer, se ñ der, e digitei se ñ dê. Perdão!

    ResponderExcluir
  32. Puxa, Dani, que coisa hein?!
    É uma rotina muito puxada e vc não deveria ficar se julgando assim. Qualque uma em seu lugar faria o mesmo. Eu faria, pelo menos. Não há muito de diferente para fazer, vc precisa ser prática na maior parte do seu tempo. Eu penso que jamais conseguiria acostumar numa cidade grande, imensa como SP! Isso áí é um CAOS! E eu reclamo de percorrer 30km pra ir até a faculdade onde eu chego em meia horinha...

    Amiga, não se culpe. A Laurinha certamente não te culpa.
    Relaxe, e da próxima vez, ao invés de lavar roupa e coisa e tal, deite no sofá com ela e assista TV, pelo menos vcs vão estar juntas e descansadas ;)

    A casa que espere um pouquinho!
    Beijão
    Ju

    ResponderExcluir
  33. Eu não acredito que escrevi um baita comentário e ele não foi...

    Mas Dani, assim, vc é uma ótima mãe, não se culpe. Vc faz as coisas que precisam ser feitas e as vezes isso nos consome. Não fique assim (espero que esteja melhor).

    Não se culpe. A Laurinha certamente não culpa vc tb! Procure descansar quando chegar os finais de semana, sem que seja sentar ao ladinho dela e assistir TV, vcs estarão juntas e descansadas. Deixe a casa esperar um pouquinho e recupere suas energias!

    Beijos, querida!
    Fique bem!!!
    Ju

    ResponderExcluir
  34. Dani, vc sabe que te conheço como ninguém e posso afirmar com todas as LETRAS que vc não foi por acaso escolhida para ser a mãe da Laura. Vc é uma mãe admirável, uma mãe presente, íntegra,dediada, amorosa, se dobra e se desdobra para dar à Laura toda a educação possível para que ela seja um ser verdadeiramente HUMANO!!! Não é por acaso que ela se derrete quando está com vc, enche a boca para dizer A MINHA MAMÃE!!! Tenho o maior orgulho de vc! Como mãe, como profissional, esposa e filha!!! Até bem pouco tempo eu a via como a minha menininha e que hoje carrega a sua menininha. E olha, sinceramente acho que todos nós temos o direito a um "MIMIMI" de vez em quando. Não sei se relamente é um mimimi, mas e se for??? Que seja!!! Nada é para ser levado tão a sério! Todos nós temos os nossos dias de "ai meu Deus tô acabada, cansada, arrasada, com um peso de culpa que mais parece uma corrente que não sai do nosso calcanhar". Na verdade, acho até que essa culpa tem um fundo cultural e sempre pertenceu ao universo feminino.
    E olha, na minha eu entendo perfeitamente que um post revela/traduz um momento e não uma pessoa. Somos seres em constante evolução e certamente o que nos afeta hoje, não terá a mesma importância amanhã. E como sei que a sua vida é e sempre foi um livro aberto, que venha a próxima página!!! Adoro ler o seu livro!!! Parabéns pela coragem dessa sua extrema entrega!!! bjão e te amoooooo

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para viajar no comentário! =)
Ele será respondido por aqui mesmo, ok?

Beijas!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 


up