13 fevereiro 2013

/

Desabafo de mãe para mãe

53 comentários:

  1. Dani querida fica bem =)
    Isso tudo faz parte da vida, se tem algo que muitas pessoas adoram ée julgar, imagino e sei como é complicado quando esse julgamento vem de gente tão próxima....passei por isso a algum tempo no meu trabalho, do fato de outras pessoas não intenderem quando preciso sair mais cedo, as idas ao pediatra... não vem ao caso eu sei acabei desabafando tbm hahaha, no geral é foda e eu tbm fico mal, mesmo não tendo que ligar para o que pensam.

    jaja passa ;)
    beijos beijos

    ResponderExcluir
  2. Dani, eu não sou mãe - ainda,estou namorando a ideia e por isso há um tempo venho me informando, e há meses leio o seu blog, nunca comentei antes... t acompanho e adoro a forma com q vc escreve!
    sabe q seja qual for o assunto, é muito mais fácil a pessoa apontar o dedo, do q se colocar no lugar do outro, é muito mais fácil julgar do q tentar entender pq ocorre algum tipo de situação. Acredito e aprendi no quesito maternidade, q até q se prove o contrário toda mãe é o melhor q pode ser com o seu filho. Por isso, por mais chateada q esteja não deixe q isso t abale. Se são pessoas q são próximas de vc, converse, exponha seus pontos. Qdo se trata d pessoas q amamos acho q vale a pena dar um passo pra trás e tentar q nao fique nenhum clima chato. De qq forma não deixe q nada abale o seu instinto, e não duvide por um minuto q sua filha tem a melhor mãe do mundo. Ninguém é perfeito e se vc comete algum erro é no intuito de acertar.
    A vida é cheia de momentos bons e outros nem tanto e leio o seu blog, justamente por isso, pq vc expoe momentos bons e ruins. e isso é ótimo num mundo d facebook e instagram onde tudo parece artificial demais.
    bj e parabéns pelo blog e pela filhota!
    se faz alguma diferença vc é uma das pessoas q me mostrou muita coisa nesse mundo q pretende conhecer em breve, e mesmo sem lhe conhecer admiro muito o modo com que vc cria sua pequena.

    Mariana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana, muito obrigada!
      Obrigada pelas palavras e pelo incentivo.
      =)
      Fico muito feliz que vc goste do meu blog e dos meus textos, feliz mesmo, obrigada por me informar! =)
      Beijos, querida!

      Excluir
  3. Ei Dani!

    Será que também me acham folgada? Porque a minha mãe cuida do Pititico 9 hs todo dia!

    Sabe o que eu acho? Que tem pessoas que querem que sejamos iguais a elas. Mas ninguém é igual, nem pensa igual. Eu também não fico gritando dia inteiro: NÃO. E por isso somos molengas?

    Eu também ficaria chateada, revoltada e tudo mais! É como você disse, a Laura só tem dois anos e você também.

    Beijinhos, desabafar é importante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente contigo, Andreia, ninguém é igual e ninguém age conforme o outro espera....

      Obrigada pelo carinho de sempre, viu??

      Beijos!

      Excluir
  4. Espero que esteja melhor agora depois do desabafo...rs
    Só uma pergunta: vc acha que alguém faria os mesmos questionamentos se você fosse um homem, ou seja, se fosse umm pai criando uma filha sozinha? Tenho certeza que ninguém diria sobre "absurdo" dele deixar a filha meio período com a mãe e outro na escolinha durante a semana.
    O que me mata neste tipo de atitude é isto: o machismo velado, como se as mulheres que não sabem que a sua "verdadeira" missão é criar os filhos ( e que todo o resto é secundário!) mereçam ser criticadas. Não sei se é assim que ocorre em sua realidade, mas é assim que noto acontecer em muitos casos que conheço.
    Não acho justo. Mesmo!
    E não sei do que vc tem que se desculpar. Quem precisa se desculpar são os outros que não conseguem nem reconhecer que possuem uma visão de mundo muito atrasada.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Josi,
      Homens são idolatrados por ficarem meia hora com os filhos... meu marido, que cuida (e muito bem!) da nossa filha, parece um heroi para toda a família, um deus. Ele cuida, dá banho, faz comida, põe para dormir... dividimos todas as tarefas, mas quem é julgada? Sempre eu. Claro.
      Ele é fantástico por cuidar tão bem da nossa filha. E é realmente, mas...
      Entende? Concordo plenamente com o seu ponto de vista.

      Obrigada por tudo, sempre!!
      =)

      Beijos!!

      Excluir
  5. E bom desabafar!! Alivia a alma!!!
    Te digo uma coisa, para ser mãe ninguém ensina nao tem manual então nao deveria ter julgamento!!!

    Sei quanto e chato ja passei e passo por isso mas penso que tudo que faço e tentando acerta!
    Bjs
    Gleysa
    www.demamaeursa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, Gleysa!
      Erramos tentando acertar, é o que vale, não?!

      Beijos!!

      Excluir
  6. Oi Dani, eu sempre leio seus posts, nunca comentei, mas leio e gosto do que leio. Sinta-se abraçada por mim! São demais os perigos desta vida para quem tem um filho, que o Vinicius de Moraes me perdoe pela troca poética. Junto com a mãe nasce também um time de pitaqueiros, mexeriqueiros que sabem mais do que a gente, que intuem mais que a gente. Força na peruca e continue com o foda-se ligado. Um beijo, Val

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Val! Obrigada pelo comentário, chuchu, comente sempre que eu gostcho! =)

      Senti-me abraçada por vc, obrigada!!

      Um beijo grande! E volte sempre!

      Excluir
  7. Tenho tanto medo de quando isso acontecer comigo.
    Quando for mãe e começar esse lengo-lengo-tengo todo.
    Pitacos e mais pitacos... Como se existisse a fórmula perfeita para criar filhos! Sinceramente, mandava todo mundo pra você sabe onde!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o lado B da maternidade, Mara...
      Mas ele passa. E tem dias que a gente não liga para nada disso (em contrapartida, tem dias que a gente fica assim tão p da vida que faz até um post no blog hehehehehehe).

      Vai dar certo, vai dar certo! E vc, dê notícias!!!
      Quero notícias da terrinha!! =)
      Beijos!

      Excluir
  8. Dani estava conversando com uma amiga sobre "certas" atitudes de quem não tem filho. Cheguei a uma conclusão, a grande maioria das pessoas simplesmente não gosta de criança, eu não faz esforço nenhum pra tentar entende-las. Veem uma criança correndo, gritando no meio da sala enquanto os adultos conversam como uma blasfêmia!
    Ah obvio os sem filhos SEMPRE tem uma teoria ótima, dificilmente vão te dizer na cara, mas os olharam não negam, por dentro eles pensam... "meu filho nunca vai fazer isso, eu não faria aquilo"

    No final do ano viajamos eu meus pais e meu tio, meus primos, olha guria foi cansativo sabe? Eu me sentia julgada o tempo todo, a cada birra era uma condenação, e o Eduardo muitas vezes passa dos limites e batia, o que eu concordo é inaceitável, mas bater de volta nele não é meio contraditório?
    Teve um dia, eu já cansada, de saco cheio dei umas belas palmadas nele depois dele morder meu primo, me arrependo pois eu fiz não pq eu achava certo mas pelos outros. Meu coração se aperta inteiro quando eu lembro (não necessariamente pela palmada, mas por ter agido com meu filho por influencia alheia.)

    Deixa eu te dizer uma coisa, as pessoas que nos mais amamos são as que mais nos magoam, minha irmã mesmo já disse coisas a meu respeito (como mãe) que foram uma apunhalada pelas costas.

    Sobre sua mãe, como você disse alguém tem que pagar o pato, que não seja a Laura que tem 2 anos, se sua mãe fica de bom grato, tenta eu sei que não é fácil ignorar as criticas.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju, que chato... entendo totalmente o que vc disse.... entendo sim.

      Os olhares, a reprovação implícita, o questionamento velado... ô se entendo.

      De fato, depois que nos tornamos mães, somos alvos fáceis desses olhares e de tais julgamentos, mas o que vc disse é verdade, mais doi quando vem de quem amamos. Certeza.

      Quanto a você, não fique chateada por lembrar do tapa no Edu, não. A gente erra tentando acertar e, quem sabe, vc não acertou??? Mesmo achando que fez errado, se ele aprendeu, então vc acertou!!! =)
      Mas se ele não aprendeu e continua mordendo ou batendo, tente outra forma de educar, se o tapa não faz parte da sua rotina com ele (e não acho que deveria fazer mesmo - pitaaaacooo hahahahaha).

      Beijos grandes, fiquemos todas bem!

      Essas fases vão e vem, não é?

      Beijos!!!

      Excluir
  9. Oww Dani, toma aqui meu abraço de urso! rs...
    Espero que esteja melhor depois do desabafo, pelo menos mais leve de ter colocado pra fora.
    Olha flor, pessoas metendo o dedo no nariz da gente sempre vai ter, seja de fora, seja da família. A grave mania que o povo tem de julgar porque o outro não age e não pensa como ele. É muito mais fácil agir assim do que analisar a situação. Eu tento sempre me colocar no lugar da pessoa antes de qualquer coisa. Esse pequeno exercício faz milagres, deveria ser mais práticado por aí!
    Continua apertando o foda-se amada! Vc é uma mãe e tanto! Super apoio a maneira que vc educa a Laura.
    E não esquece, ser mãe é falhar também. Quem foi o "esperto" que disse que na maternidade não existe erros? Quando nossos filhos nascem não criamos super poderes (infelizmente) continuamos humanas ué! kkkk...
    Beijos e fique bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pâm, estou melhor sim, querida, obrigada! Adorei o abraço de urso! hehehehe

      Sabe que só depois do nascimento da Laura eu comecei a me colocar no lugar dos outros, justamente por ser alvo dos olhares alheios? E isso me ajuda, inclusive, a lidar com a Laura, a me colocar no lugar dela! Esse exercício é fantástico, eu super recomendo!

      Obrigada pelo carinho e pelas palavras.... obrigada mesmo, querida, adorei!

      Beijos grandes!!!

      Excluir
  10. Ser mãe é assim... Todos acham que podem falar... Blá.... Agente pira senão desabafar... Cris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. hehehehehe é isso mesmo, Cris!!!
      =)
      Beijos, querida!

      Excluir
  11. éeee..esse é o mundo real nenãaao?
    ainda bem que as coisas boas, os momentos bons superam tuuuudo isso...o jeito é ligar o FODA-SE no hard level..hahaha
    te entendooooo!
    bjão
    perolasdealanis.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida alguma Camila! Os momentos bons são muito mais importantes do que o mimimi de mãe rsrsrsrs

      Excluir
  12. Pagar suas contas ninguem quer ne? Entao, manda a merda!
    Ha dois anos parei de falar com meu pai pq via SKYPE (veja bem, nem longe nego sossega!), ele veio me ofender depois que meu filho, na epoca um bebezinho de seis meses comecou a chorar pq ele tava fazendo alguma brincadeira cretina, tipo monstro, coisa assim.
    Eu o desaprovei, disse que na minha casa nao tinha bicho papao, nao tinha mostros, disse que ou ele falava numa boa ou eu nao ia mais deixar ele falar com o pequeno no skype. Na hora ele so desligpu na minha cara, depois me ligou e so nao me chamou de bonita, pq de resto, chamou de tudo, disse que eu tava criando um menino mimado,isso e aquilo.

    Eu sem do nem piedade cortei, eu sou a mae e nao tem ninguem no mundo que vai me dizer como criar meu filho. To indo pro Brasil e advimha quem ta fazendo o maior drama do mundo pq quer ver o neto? Ja avisei, se me pedir perdao e andar na linha, vai ver, senao, estamos bem sem ele.

    Tem quem me ache injusta, porem, respeito pra mim eh tudo e por mais que seja sangue do meu sangue, se nao me respeitar vou virar as costas sem pensar duas vezes.

    Toca sua vida em frente, cuida da sua filha e enquanto esticer tudo bem pra ela e sua mae, ta otimo, se sua mae ta feliz em te ajudar, foda-se o resto.
    Eu fui criada pela minha avo, e nem ela e nem meu avo nunca falaram um A pra minha mae, ja minhas tias, ate hoje quando sai alguma discussao chogam na cara.

    Fica bem ai, querida.

    Beijao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ingrid, que coisa chata, menina!!!
      Chato mesmo, concordo!!!

      Vc está certa, sim, vc é a mãe do Pok, oras! Vc sabe o que é melhor para ele e os outros têm que respeitar, seja o seu pai ou o seu vizinho, todo mundo tem que te respeitar sim!

      Relacionamentos são sempre complicados, né? Marido e mulher, pais e filhos... irmãos, tios...

      Que bom que a sua avó é tudo para vc e te educou super bem, cheia de amor! =)

      Por aqui, está tudo bem. Entrando nos eixos.

      Tentei comentar no seu post (sobre a viagem, a ansiedade e tals) mas não consegui, por duas vezes! Vou tentar a terceira...

      Beijos grandes!!!

      Excluir
  13. Nossa como sou sua fã...e agora, depois desse post, MAIS ainda!

    Dani vc arrasou!
    Acho q é um desabafo q muitas de nós queremos fazer as vezes, e por se tratar da crítica de alguem próximo da gente, o melhor é escrever mesmo, pra evitar constragimentos!

    Adorei!
    Espero q vc ja esteja melhor!
    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou melhor, sim, Than!!! Só de ter escrito, já melhorei!
      =)

      Beijos grandes e obrigada pela amizade de sempre!

      Excluir
  14. Dani, nunca comentei mas sempre visito o seu blog, sempre mesmo! E por isso posso dizer que mesmo de longe, te acho uma ótima, excelente mãe! Faz sempre o melhor que vc pode fazer, e isso é lindo!
    Não encana não! Oq importa é vc, sua mama (q não reclamou) e Laura (q está feliz com a avó). Um beijo e relax!
    Ju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju,
      muito obrigada, meu bem! Obrigadíssima...
      Mesmo!

      Beijos grandes!!!

      Excluir
  15. Dani, que bom é desabafar...lava a alma e também afasta um AVC de estresse, não?! Infelizmente, as pessoas julgam demais. E quem não tem filhos então, nem se fale...por mais que se queira ligar aquele botão, não tem como ficar alheio a um comentário forte e vindo de alguém próximo. Por isso, fica aqui meu abraço e compreensão. Espero que você se recupere logo dessa chateação. Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha "afasta um AVC" foi excelente Myriam! hahahaha adorei! Espero que sim, menina!!
      =)

      Um beijo grande e obrigada pelo carinho, viu????

      Excluir
  16. Oi Dani!
    Primeira vez que visito seu bloguinho.To adorando!
    Ò so fica assim não,mãe sempre se culpa,sempre se machuca,mas vc sabe que é uma otima mae.Faz sempre o melhor,oq pode,assim como disse a Ju acima.
    Fica assim não.Bjooo

    http://www.cotidianomaterno.com/2013/02/as-temiveis-colicas.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emanuelly,
      Obrigada pela visita e pelo comentário!! =)
      Fico feliz!!

      Sei disso sim, tenho certeza de que sou uma excelente mãe, não tenho dúvidas disso.
      A mágoa passa - e passa rápido, basta escrever que já melhora, menina! Ô terapia boa esse negócio de blog, viu??

      Beijos grandes!!!

      Excluir
  17. Ufa! Dani querida que desabafo! Espero que tenha ficado mais tranqüila após escrever tudo isso. Sempre, sempre minha amiga as pessoas julgam a outra sem saber, sem conhecer propriamente como é a vida, como a pessoa lida na maioria das vezes diante dos problemas, dos inúmeros imprevistos.
    Acho que está coberta de razão! Você faz e age da maneira que acredita ser o melhor para vc e sua filha. Ninguém, mas ninguém mesmo tem haver com isso! Cada um que cuide do seu quadrado, sabe!?
    Uma coisa é a pessoa opinar, comentar, ser cuidadosa para falar o que não gosta, o que não agrada na maneira como educa, age diante das situações. Outra é a pessoa falar, falar e julgar.
    Por isso, não dê a mínima. Cada um sabe o que é melhor pra si! Acredite e confie em você, o resto é resto!
    O importante é que vc é uma mãe consciente. Uma mãe que erra, aprende um tanto, muda as atitudes. Reconhece o quanto é difícil ser mãe! Lidar e equilibrar com todos os afazeres do dia a dia e com a própria vontade, o desejo de ser mãe, mas também mulher, amiga, esposa, filha e tudo mais.
    Parabéns!!!! Admiro sua postura.
    Beijos, beijos e vamos aos planos... Outubro está aí! Logo, logo!!!!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Celi, minha amiga querida!!!!!!!!!

      Nem tenho palavras para agradecer....
      Agradecer o apoio, a amizade, o carinho, a presença...

      Menina, obrigada por tudo, sempre!!!

      E outubro é agoraaaaaaaaa!!! =)
      Planos a vista, hein?

      Beijos grandes e nos falamos até o fim dessa semana, ok?

      Beijocas!!

      (e obrigada pela força, claro!)

      Excluir
  18. Oi Dani, visito seu blog há muito tempo; gosto e aprendo muito com você..tenho um blog também mas era privatizado..em comum também tenho uma Lalá em casa, mas faz só 1 Mês e meio! Me identifiquei com esse assunto. Por fim não tenho nada encorajador pra te dizer que vá mudar isso, porque isso se repete há anos fio, sempre vão dizer o que querem, e percebo que nós mães desde a gravidez vamos acumulando CULPAS" por tudo. Mas você mais do que ninguém sabe o que é melhor pra ela.
    Grande beijo.

    http://adoceesperadelaura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiana, obrigada por comentar!
      Obrigada pelas palavras também, esse incentivo é muito importante para mim, obrigada!

      Vc está certa, desde a gravidez nós vamos acumulando culpas e culpas, mas isso não está certo. Não precisa ser assim e nem deve ser assim!
      Libertemo-nos!
      =)

      Vou conhecer o teu cantinho!

      Beijos!

      Excluir
  19. Oi amore, fica bem, ilumine-se, desabafe e siga em frente. A maior dor é por conta daquele que te conhece e não te apoia, sei como é, mas sabemos que fazemos o que podemos e que não podemos. Aproveite muito o fim de semana com a Lalá, parece que eles estão crescendo ainda mais rápido depois que fizeram 2 anos, não acha. bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, eu acho que depois dois 2 anos a Laura virou OUTRA pessoa!!!! Vc tb acha isso???
      Jesus, ela virou CRIANÇA, não é mais bebê não, viu?!

      Medo....

      Obrigada pelo apoio, querida!

      Beijos!!

      Excluir
  20. Olha, eu sempre passo por isso. TODO O TEMPO. Porque não faço o tipo de mãe que fica gritando todo o tempo, correndo atrás e por aí vai. Daí sou taxada que " não dou limites" e bom... até escrevi sobre isso essa semana no blog.
    Sinceramente? Levanta essa cabeça, sacode a poeira e bola pra frente! Sabe porque? Azar de quem te julga. Sei que quando é próximo realmente nos magoa, porém não podemos viver em função dos outros, seja esse " outro" quem for. Pensa na sua filha, no que é melhor pra ela e dane-se. Se alguém ai teria o " direito" de reclamar caso isso incomodasse seria sua mãe, caso ela não reclame, para que se estressar?
    Tu tem de fazer o que está nas suas possibilidades ;)

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isa, é bem isso...
      Obrigada pelo apoio e pelo carinho...
      É exatamente isso!!!

      Eu sempre penso nela e sei que sou a melhor mãe que ela poderia ter... então, que se foda o resto, não é?!

      Beijos grandes, querida!

      Excluir
  21. Isso aí, Dani! Bota tudo pra fora! E se serve de consolo, te entendo per-feita-men-te!
    Apegue-se só ao que é verdadeiro. De resto, deixe que pensem, que digam,que falem...
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabi, adorei "deixe que pensem, que digam, que falem, deixa isso pra lá, vem pra cá, o que é que tem"...

      Adorei!!!!

      Eu boto pra fora sempre! hahahahahaha
      Esse blog é uma terapia loucaaaaa!!!

      Beijos grandes!

      Excluir
  22. Dani, te entendo. Minha mãe tb me ajuda com as meninas. Muitas, mas muitas vezes mesmo, sou julgada por ter essa ajuda - a qual, na minha opinião, é o melhor para todos os envolvidos, inclusive para minha mãe, que adora e nunca, jamais reclamou. Realmente fico triste qdo família e amigos próximos questionam isso e outras coisas da educação das minhas filhas. Fico de saco cheio qdo noto que sou julgada por quem eu me importo (qdo estou em público e desconheço o julgador, sou como vc, não estou nem aí). Mas não adianta: o pessoal só vai te entender melhor se, um dia, estiver em seu lugar. E magoa mesmo. Receber palavras duras ou olhares tensos de quem a gente gosta dói demais. E a gente começa a se questionar como mãe... enfim, é um saco! bjo, fique bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é isso mesmo, Lilian...
      mas o importante é não deixar a peteca cair, né?
      por isso tenho o blog e dou uns gritos por aqui, que tudo passa! hehehe
      Beijos!!

      Excluir
  23. OI Dani, acabo de vir conhecer seu blog e te pego nesse desabafo, opa, estou aqui lendo tudo isso e pensando como todas nós passamos, ou passaremos por situações como esta.
    Sou mãe de dois meninos gêmeos e é bastante complicado e cansativo ficar com os dois completamente sozinha, mas o fato é que meu marido trabalha aos finais de semana e quase sempre minha mãe vem me ajudar, e SIM, eu ouço muitos desaforos por isso, não dela, que como sua mãe a minha também é um anjo, mas ouço da família.
    Vou te dizer, o que faço é abstrair, definitivamente eu SEI a mãe que sou, o quanto me esforço e como me considero forte, o resto não dorme comigo, não paga minhas contas e não teria a mesma força que eu, por isso não valem a pena.
    PRONTOFALEI!
    Ai, já aproveitei para desabafar também, entrei no ritmo, kkkk
    Adorei seu blog e com certeza te sigo, se desejar me conhecer ai vai o link: www.varaldospassarinhos.blogspot.com.br
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caroline, muito bom!!!
      Vc está certíssima!! Ninguém mais dorme comigo e nem paga minhas contas, vc está certíssima!!!!

      Obrigada pelo desabafo... precisamos de vez em quando, não?!?!?!?!

      Vou lá no teu cantinho!

      Beijos!

      Excluir
  24. Oi Dani, li todo o seu desabafo e mts vezes me sinto assim tb. É difícil pq querendo ou não é novo pra nós, mas as pessoas não lembram disto, affffff...

    Tô vindo do grupo do face Blogueiros profissionais. Adorei conhecer teu blog!

    Tô te seguindo e curtido, bjss

    http://cphilene.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristiane,

      Obrigada pela visita!!!
      =)

      Obrigada pelas palavras, é realmente novo para nós...

      Beijos!

      Excluir
  25. Oi, Dani, tudo bem? Como eu disse por email para voê há alguns dias, cada vez que leio seu blog me identifico ainda mais com você. Li em um comentário acima que as pessoas que você mais ama são as que mais e magoam. E iso é superverdade. No meu caso, nunca tive problemas com comentário de amigos ou colegas. Em compensação, como eu uma vez comentei contigo, tenho muitos problemas nesse sentido com minha própria mãe, que até dois anos atrás era a pessoa mais importante da minha vida e agora eu simplesmente não consigo mais conviver com ela. Força! Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda, chuchu... uma pena que tenha que ser assim, não é????
      Te respondi o e-mail, vamos conversando.

      Beijos grandes!!!

      Excluir
  26. Dani, li esse texto logo que vc postou, mas só agora estou conseguindo comentar. Sei que estou atrasada, a chateação até deve ter passado... mas quis deixar meu abraço. Queria te dizer que adorei a conclusão do seu post: você é mãe só há 2 anos, também está aprendendo! Eu sinto isso todo dia. Às vezes me cobro, queria ser uma mãe melhor, mas pô, também sou gente! Também canso, também erro, também estou aprendendo.
    Use essas críticas/julgamentos/whatever pra refletir, se achar que te contribuem com alguma coisa. Se não, joga fora, ignora mesmo. Segue sua vida, educa sua filha da forma como vc e o pai acharem melhor. Só vcs sabem o que passam, como é lidar com a personalidade da Laura, como é a dinâmica da casa de vcs. Só vocês podem tomar essas decisões e mudar ou não o que acharem necessário.
    Desabafe mesmo o quanto quiser, lembre que a mãezada tá aqui pra ouvir. E bora tocar a vida, desencana dos palpiteiros!
    bjao

    ResponderExcluir
  27. Isso aí Dani! Super apoiada! Adorei o desabafo!

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para viajar no comentário! =)
Ele será respondido por aqui mesmo, ok?

Beijas!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 


up