30 novembro 2012

/

A escola em 2013

15 comentários:

  1. Que bom que vc conseguiu equilibrar os horarios e ficar mais tranquila...

    ResponderExcluir
  2. Dani querida que maravilha saber que tudo está se ajeitando com relação a escola, tão bom quando as coisas vão se encaminhando do jeito que a gente imagina, da melhor forma que pode ser.... vai ser muito bom para Laura ficar com a vovó e não precisar ir pra escola o dia todo!

    Ahh e obrigada pelo conselho, por contar suas experiência no meu post de hoje, é muito bom poder ouvir(ler) vcs =) Confesso que já bati e bato se preciso, porém fico arrasada quando acontece e ao contrário da Laura.. Lavinia não mudou seu comportamente por causa disso =/

    beijão

    ResponderExcluir
  3. oi Dani!!
    Ai, essa coisa de escola já me dá arrepios, fico pensando quando chegar mninha vez como vai ser.
    Eu estou prcurando emprego, entao pode ser que ano q vem meu bebe tbm tenha q ir pra escola... Mas, como sou professora, posso optar por trabalhar meio periodo, e sempre penso nessa questão de salário X valor da escolinha. Se me pagarem mal eu nem vou aceitar...
    Enfim, essa vidinha que fica sob nossa responsabilidade da trabalho mesmo!! hahah!!!
    Mto bom vc ter uma mãe tão maravilhosa!!!
    bjooos

    ResponderExcluir
  4. Olha a coincidência, hj visitei 3 escolas para colocar os pequenos o ano que vem, parece brincadeira né. No meu caso as opções infelizmente são mais restritas e ainda tem o fator inclusão que é imprescindível para nós. Por aqui ainda vamos continuar procurando. Fiquei contente em saber que vc conseguiu. bjoss

    ResponderExcluir
  5. Que ótimo, Dani!!! Certeza que será melhor para a Laura!!! Eu ficaria com o coração apertado de deixar a Catarina período integral na escolinha... é quase um "trabalho". Ficar na casa da vovó, com o carinho, comidinha e tudo mais... é tudo de bom!!!
    Beijos,
    Paula Martinelli
    www.minhamaternidade.com

    ResponderExcluir
  6. Nossa, eu fico com uma invejinha santa, sabe? Eu sou daquelas maes que deixa as filhas na escola o dia inteiro e morre de remorso. Tudo o que eu queria seria uma mae, uma sogra, uma irma, mas nao tenho absolutamente ninguém da família aqui. E numa semana como esta, em que meu marido está viajando, me sinto realmente só.
    Que bom que a sua mae topou! Tenho certeza que todos só têm a ganhar!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karen, sei bem do que vc está falando... remorso era o meu nome, culpa o sobrenome. E não era por trabalhar, o problema não era esse, e, sim, deixá-la na escola o dia inteiro. Tinham dias em que eu chorava horrores antes de chegar ao trabalho, só pensando nisso... te entendo muito, tenha o meu abraço apertado (quando bater o remorso).
      Realmente, foi, como eu disse, muita cara de pau mesmo, pq a minha mãe é mto independente e tem mtos projetos dela, jamais pararia a vida para cuidar da neta, eu sei disso, mas eu estava me sentindo tão mal, tão mal e tão triste, que não consegui não pedir isso a ela. E tinha a questão da Laura estar sempre doente, sempre tossindo mto, sempre encatarrada.... não tinha quem não visse. Minha mãe é uma excelente avó e topo isso...
      =)

      Um beijo grande em vcs, meninas! =)

      Excluir
  7. Que bom que a Laura ficará só meio período. Eu também não tive coragem de colocar o Dan o dia inteiro...mas, nem todas as mamães podem ficar com seus filhos e acabam tendo que fazer essa dolorosa opção. Coisas dos tempos modernos! Beijos e boa semana!!

    ResponderExcluir
  8. Dani, vc tocou em um ponto sensível esse ano pra mim... Estou tendo que tirar minhas filhotas de uma das melhores escolas de Curitiba, que fica há uma quadra da minha casa, que adoro os professores e a seriedade de todos os funcionários de lá. Essa semana ao chegar na esquina da escola, tive de dar duas voltas na quadra para chorar e melhorar meu olho vermelho, rs.
    E essa é uma história que já vinha se arrastando, eu não voltei a trabalhar pq não tinha como aceitar um salário menor do que eu recebia no meu último emprego, se fizesse isso teria de pagar uma babá (elas já saíram da fase creche e período integral) e aí eu ia trabalhar para pagar babá e escola.
    Abri mão, fiquei em casa e elas ficaram na escola, mas passo o ano todo numa pintaíba danada, não sobra pra nada... E esse ano decidimos colocá-las em outra boa escola, mais longe de casa e com um horário e atividades menores.
    Minha mãe tbm me ajudou no início e espero que esse próximo ano seja ótimo para nós duas e para nossas filhotas.
    Desculpe o desabafo, mas como eu disse, esse foi um assunto de muito xororô, rs.
    Bjus

    Rafa
    Rafaelando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Rafa..... vamos tomar uma????
      Tô super afim!
      =)

      Entendo a sua situação, sim... e acho que vc está certa, chore mesmo, é ruim... fazer o quê? Mas tbm acho que as meninas vão igualmente gostar da outra escola e se sentir bem em um lugar gostoso, que, apesar de não ser a antiga escola em que era tudo conhecido, agora vai ser uma nova oportunidade de conhecer pessoas e fazer amigos.
      Espero que elas realmente se dêem bem na próxima escolinha.

      Beijo grande para vc e obrigada pelo seu desabafo! =) Adorei!

      Excluir
  9. Nossa Dani, assim ficou ótimo!

    Eu também preciso do trabalho e, confesso que me incomoda deixar o meu filho o dia inteiro com a minha mãe. Mas ela quis me ajudar. Ela ficava a tarde inteira sozinha, então adora a companhia dele. E no fim de semana ela não dá "sossego", kkkk, liga toda hora.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Que bom Dani!!! Que bom mesmo!!!
    Essa questão de deixar o filho na escola por tempo integral é muito complicado mesmo. Acho que não deve ser fácil pra ninguém, e a maioria dos pais precisam fazer isso né?

    Eu trabalho com meus pais, vez por outra penso em fazer um concurso, ou tentar um emprego em outras áreas que sempre sonhei... Mas quando penso na facilidade que terei em poder conciliar futuros filhos/trabalho desisto! Trabalhar com a família nem sempre é fácil, cada cabeça um mundo, mas penso que é melhor enfrentar isso podendo ter o luxo de cuidar dos futuros nenems que terei!

    bjoss

    ResponderExcluir
  11. Posso desabafar tb? Nunca postei aqui mas coincidiu que tô num impasse em relação a esse assunto. Minha filha tem um ano e meio e hoje fica até 14 horas com a minha mãe. Como trabalho numa instituição pública tive a opção de reduzir minha carga-horária, mas o salário tb diminui e tá meio apertado pra pagar as contas. Que dá dá, mas não sobre quase nada no fim do mês. Ano q vem tenho q coloca-la na escolinha, pois minha mãe está com problemas de saúde. Ai estou na dúvida: deixa-la o dia todo e aumentar meu salário, mas ficar com remorso ou deixa-la meio período e continuar ganhando menos. Vida de mãe não é fácil viu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paula, é tããããooo difícil.... claro que esta é uma análise tua e da tua família, como um todo, mas é difícil mesmo. Esta decisão envolve muita coisa, a nossa cabeça (de mãe) fica a mil por hora pensando no que é melhor, se é melhor não ficar com elas e poder dar-lhes um pouco mais de conforto, de passeios, de momentos agradáveis quando estamos juntas ou ficar com elas por meio período mas viver uma vida bem mais regrada, mais tensa (por um lado) e restrita.

      Pessoalmente, e isso não é pitaco (já sendo), nem palpite (já dando), eu optaria por ficar com a Laura por meio período. E só optaria por isso pq eu trabalho muito tbm e passei pelo menos 6 meses durante esse ano pensando em como isso afetava (e afeta) a vida dela, se era justo, se não era justo, se isso, se aquilo... e enquanto a Laura foi em período integral para a escola, eu sofri muito. Sofri, me culpei, ficava pensando nela restrita naquela sala e naquele quintalzinho o dia inteiro, enquanto eu poderia sair, levantar, tomar café, sair para o almoço, passear, voltar, trabalhar... e ela sempre nos mesmos lugares... e isso foi meu, só meu. Tem mães que acham muito melhor deixar os filhos em período integral do que trabalhar meio período, dadas as limitações financeiras que realmente pegam, mas a escolha terá que ser feita e eu só posso te desejar a melhor análise do mundo, calma, cabeça fria e muita racionalidade. Emoção nessa hora só atrapalha, te juro. Se eu fosse menos passional, teria sofrido menos e me estressado menos, pq, com certeza, a Laura não sofreu como eu. Absoluta.

      A sua filha vai adorar ficar na escola, se essa for a decisão. E vai amar ficar com vc tbm.

      Me conta depois o que vc decidiu!!!!

      Um forte abraço!!

      Excluir

Sinta-se a vontade para viajar no comentário! =)
Ele será respondido por aqui mesmo, ok?

Beijas!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 


up