27 setembro 2012

/

Amizades

17 comentários:

  1. Acho q eh assim mesmo Dani. Esses dias mesmo falei algo parecido com meu marido: qdo casamos saiamos bastante e o ciclo de amizades q eu tinha na adolescencia se manteve, um pouco mais fraco mas existia, mas depois q meu filho nasceu rá..
    sumiram todos!!! todas no caso neh, os amigos do marido ate q aparecem as vezes mas minhas amigas vejo de vez em qdo na rua e olhe la. No FB qdo estao on-line no chat nao falam comigo e so dizem um misero "oi" qdo eu cumprimento. Filho eh igual doença em fase terminal para essas "amigas" neh Dani!! fique com Deus e com seus maravilhosos amigos da 13!
    bjssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kelli, querida, os meus amigos da 13 também são distantes e não falo com eles regularmente, não... acontece que não há cobrança e sabemos que todos estão presentes nas vidas dos outros...
      o que eu estranho realmente é: aonde foram parar as amigas pré-filho? sei lá... tenho noção da minha culpa nisso tudo, mas imagino que se fosse eu a solteira/casada sem filhos, talvez não colocaria tamanha responsabilidade de manutenção de amizade nas costas da amiga com filho pequeno...
      beijos!!

      Excluir
  2. Dani, isso também aconteceu comigo,não que não sejamos mais amigos, ainda somos, mas parece que muita coisa mudou, o que me deixa bastante triste, mas também acredito que muita culpa tbém foi minha e das circunstâncias: não há como negar que, no final das contas, qdo nos tornamos mães só falamos praticamente sobre isto...
    Agora, em contrapartida, uma amiga que eu tinha me afastado bastante - ela tinha filhos, eu não- nos aproximamos bastante quando eu tive a minha filha. No final das contas, o que nos liga sempre aos amigos são as nossas afinidades: se as afinidades mudam, há um "relocação" na lista de amigos.Paciência...rs
    Boa semana! Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muda mesmo, Josi, muda muito... tenho responsabilidade total por ter me afastado das minhas amigas, tenho sim. E concordo que eu poderia ter feito "maior esforço" para estar junto e presente... talvez, sim. Me conhecendo como conheço, sei que fiz de tudo para mantê-las perto de mim. E tudo bem as que se afastaram, normal.... é o ciclo, não?
      Em contrapartida, eu tbm me reaproximei de muitas pessoas que antes eram conhecidos... e hoje são amigos.

      Beijos e bom fim de semana!

      Excluir
  3. Compartilho da mesma opinião Dani...e com certeza amizades são poucas...e assim devem ser...senão toda e qualquer pessoa poderia ser chamado de amigo...Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc está certo, primo. Certíssimo.

      Te amo!

      beijos!

      Excluir
  4. Ufa! Que história, quantos amigos?! Praticamente conheço um pouco de cada um deles! rs.

    Imagino a saudades que dá de cada um e de cada história, mas as amizades são assim, vão se transformando e se adaptando aos novos rumos da vida de cada e um e se não for assim, como vc disse: não é amizade :)

    Um ótimo final de semana!
    Bjus

    Rafa
    www.rafaelando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, Rafa, concordo! Amizades se transformam, afinal, nós nos transformamos constantemente, não??

      Beijos e bom fim de semana para vcs tbm!!

      Excluir
  5. Dani concordo com você.
    Acredito que amizade é como o curso de um rio. Ele tem vários desvios, mas acredito que um dia essas moléculas separadas vão se juntar em um lindo oceano.
    Pode demorar, mas como você mesma disse amizade que é amizade não acaba. Você não precisa estar 24 h grudada na pessoa, mas basta saber que ela está lá. Eu tenho poucos, mas bons amigos, que mesmo com a distância a gente não se esquece nunca. E olha que acontece de passarmos anos sem nos falar... Mas sabemos que estão ali para o que der e vier... E um breve alô traz a tona as belas recordações...

    Beijos
    Carol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Carol, exatamente!!

      Concordo com tudo!!!

      Beijos!!

      Excluir
  6. Dani, adorei e super me identifico! Por isso vou copiar um parágrafo no meu face, com os devidos créditos e link do seu blog claro! Pq é exatamente isso que queria dizer pra algumas pessoas...
    Bjokas.

    ResponderExcluir
  7. Querida voltei a "bloggar" por pouco tempo, achei teu blog e me identifiquei! Já está na minha lista aquela espiadinha! ;)

    Você falou e disse! Amizade verdadeira não acaba mesmo! Na parte que você falou que a amizade esfria de forma glacial porque a gente não fica lambendo o saco morrir de rir! Aconteceu o mesmo comigo e olhe que eu nem filhos tenho ainda, só pelo fato de ter casado! As pessoas querem você ali, 24h. O casamento exige muito tempo da gente e infelizmente os solteirões de plantão não entendem isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é bem por aí, Marayza....

      Tenha filhos e verá parte do seu roll de amizades de hoje sumir como gota d´agua em panela quente.

      é um movimento natural, vale dizer. amizades tbm são feitas de interesses, e, dificilmente uma mãe tem o mesmo interesse de uma baladeira solteira de plantão, certo?

      beijos!

      Excluir
  8. Daniiii!Sabe que tem amiga daquelas de estar sempre junto que ainda não conheceu o Nino? No começo achava descaso, agora nem ligo mais, cada uma tem sua vida e com a chegada do Nino consigo perceber quem realmente quer estar perto. E quem não conheceu está perdendo de conhecer esse menino gostosoooo hahahaah Não me sinto sozinha porque com a maternidade ganhei o dobro de amigas novas (a maioria com filhos!) que estão na mesma fase que eu e sou super grata à essas novas amizades! Bjo enorme!!!!!

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para viajar no comentário! =)
Ele será respondido por aqui mesmo, ok?

Beijas!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 


up