20 agosto 2012

/

Pepê

19 comentários:

  1. Dani querida não tenho nenhum dica viu, por aqui aos 9 meses esquecemos todas as chupetas na casa da vovó e desde intão Lavinia não pedia mais e nós tbm não oferemos, fiquei feliz e estava tranquila até pouco tempo!

    Nessas duas semanas de aula na escolinha a professora comento que todas a crianças da sala dela chupava chupeta e que ela tentava arrancar de todas, acabei mandando uma pra escola =// hahahaha

    ResponderExcluir
  2. Ah, eu também estou por aqui com as "pepês", como também já escrevi lá no meu canto: esta dependência, as crises de abstinência pela falta dela, tudo é um saco! Também gostaria de ter soluções a respeito....difícil, não?
    Boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Aqui em casa tirei a chupeta da Giovanna qnd ela tinha quase 2 anos, pq os dentes dela estavam horrorosos. Vou te falar tem que ter uma paciêeeeeeeeencia, pq se ela gosta mt da chupeta vai sentir falta e com certeza vai chorar muuuuuuuuito. Mas até que foi rápido, tirei a chupeta em um dia (o primeiro é o pior), já no segundo dia ela pediu mas sem tanto chororô, no terceiro dia esqueceu. Essa foi a experiência aqui em casa, o segredo é PACIÊNCIA.
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Bom, ainda nao entrei nessa fase, a chupeta aqui ainda é #muitoamô, minha bebê tem nem 2meses... Mas já dei essa dica pra muitos pais de alunos, e muitos gostaram, veja o que vc acha: pra chupeta ir perdendo o encanto, ela passa a ser amarrada num lugar bem chato da casa (corredor, porta, qualquer lugar q nao seja naaada divertido). Assim qnd ela quiser chupar, vai ter que ficar olhando pro nada, e com o tempo diminui (a gente espera). Dica estranha hahaha mas quem sabe né?
    *Primeira vez que comento, mas me identifico muito com seu jeito de maternar!

    ResponderExcluir
  5. Eu quando criança sofri muito com a retirada da chupeta aos três anos, lembro de ter oito anos e ainda sentir saudades e vontade de chupar chupeta, rs.

    Aí quando foi a vez das minhas filhas achei que seria uó tbm, e com a Isa não foi, tiramos com dois anos e meio na época de natal, fomos conversando e negociamos um presente do papai noel, caso ela entregasse e foi assim, tudo certinho e perfeito, rs.

    No caso da Maitê que é minha pimentinha, não era tão simples um bate papo, então retiramos a chupeta durante o dia e para sair de casa, era só para dormir, então se ela queria a chupeta tinha que ir dormir e ela acabava desistindo... ela só chupava durante à noite e tbm só até pegar no sono, pq depois eu entrava lá e tirava a chupeta, no início eu tinha que voltar colocar, até que ela dormia a noite toda sem.

    E um belo dia dissemos que o coelho da páscoa levou, que coelho safado! rs. E foi assim. Duas experiências boas com a retirada da chupeta.

    Estou torcendo por vcs!

    E andou de sneaker, hein?! Super confortável, não é? O meu quase anda sozinho, ahahaha.

    Um excelente segunda-feira!
    Bjus

    Rafa
    www.rafaelando.com

    ResponderExcluir
  6. Dani, amiga, dá cá um abraço..
    Nesse momento é a única coisa que posso te oferecer, porque a minha Laura não pegou chupeta DE JEITO NENHUM...
    Tive que aguentar na raça e no peito o chororô RN e depois ela largou o peito sozinha (1 ano e 3 meses). Eu também temia a retirada dele como você teme a retirada da pepê. Acalme-se que tudo entrará nos eixos e ela ainda é um bebê e como você mesma disse, cad um é cada um... Você saberá a hora certa.. Don't worry!!!

    Beijocas
    Carol

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkk que fofo!
    Adorei o seu blog! Andei lendo as matérias anteriores e cada dia uma surpresa ein? Muitoo fofo !!Parabéns!


    Da uma passadinha, tem coisa nova esperando seu comentário! ;)
    beijinhos: http://www.blogdatarde.com/2012/08/jomara-cid-1-aninho.html#.UDJKSallR8Q

    Uma semana especial para você!

    ResponderExcluir
  8. Não se desespere vamos rir juntas, eu também me meti nesse problema, mas estou adiando me preocupar, prometi a mim mesma que com Olivia seria diferente a interação seria tão perfeita que o momento certo nunca me escaparia.
    Bem, agora que os hormônios foram embora e meus pés pousaram no chão, o jeito é rir.
    Bj e muito chá de paciência!

    ResponderExcluir
  9. puuutz. Garota, tu tá doida. hahahahahaha Eu tb odeio a chupeta, acho feio e quero tirar a do Lucas, mas COMOBRINCA de ensinar a dormir E tirar chupeta? Eu nao vejo forma ainda. Lucas tb ama e nao dá o menor sinal de que tá pronto pra ficar sem.

    Vou acompanhar os comentários abraçadinha com vc e vamos ver como faz!

    beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Dani, olha também achei que com Dudu a coisa ia ser "feia" que ela amava a "bubu" dele então posterguei um pouco, tirei a fralda primeiro com 2 anos e meio e depois de uns 2 meses tirei a chupeta. Posso te dizer que superou minhas expectativas e foi fácil (espero ser assim agora com a minha Baby de 1 ano e 5 meses). O que eu fiz e funcionou foi inventar uma musiquinha ridícula (tipo não precisa de chorar é só pegar o amiguinho, deitar na caminha e nanar...) pq ele AMA música então ficava fazendo isso como um mantra... funcionou!!! Boa sorte aí. Bjcas

    ResponderExcluir
  11. Abraço eu tenho, vem cá, uuupa!! Sentiu?!
    Então Dani, vamos por partes. Primeira coisa: tá certíssima em não acreditar em tempos padrão para tudo. Não necessasriamente a Laura está pronta para uma coisa ou outra porque fará 2 anos ou porque o filho da vizinha fez algo antes dela. A máxima cada criança tem seu tempo sempre prevalece.
    Bento abandonou a chupeta aos 2 anos e 4 m, a fralda aos 2 e meio e a fralda noturna uns 2 meses depois. Isso foi ele, mas sei de criança que desfraldou com 1 ano (juro, acredita?! acho até forçado mas enfim!) e que deschupetou pouco depois de 1 ano. Sei de outra que desfraldou com quase 4. Cadum, cadum!
    No caso da chupeta, eu vinha falando ao Bento que ele estava grande, que não precisava mais e todo o discurso do menino crescido. Pensei em fada da chupeta, em trocar por um presente e até em apelar pro papai noel. Até que... uma infecção de garganta fez com que ele se sentisse incomodado em chupar! Ele queria, pedia, mas colocava na boca e tirava. Aproveitei a deixa e tirei de vez! Contei em detalhes aqui ó: http://maedobento.blogspot.com.br/2011/08/o-dente-que-expulsou-chupeta.html
    Depois que tirei, ele pediu algumas vezes, mas eu sempre repeti o mesmo discurso que a chupeta tinha feito "dodói". Como ele realmente tinha ficado doente funcionou, mas lógico que não precisa esperar algo assim se vc não quiser. Foi só uma oportunidade que aproveitei, hehe! Acho que durou alguns dias apenas (pra vc ver como deu certo eu nem lembro o tempo exato!), mas sei que ele nunca passou noite inteira chorando pedindo chupeta!
    Não existe fórmula, tem criança que aceita na boa, em outros casos dá mais trabalho. Tem que ver o que vc topa encarar e o que a Laura aceita sem maiores traumas. Mas eu acho o seguinte, primeiro VOCÊ tem que estar pronta para deschupetá-la, para passar a ela a segurança necessária. Aí não importa se hoje, amanhã ou nas suas férias, tendo essa firmeza em você vai dar certo. Coloca isso como meta e segura firme!
    Qualquer coisa grita!
    bjos

    ResponderExcluir
  12. Ah, querida... Primeiro, um abraço!

    Aqui a Olivia também tem um caso de amor com a chupeta. Ela é um mês mais velha que a Laura, mas confesso que ainda não estou muito preocupada com isso. Quer dizer, em termos. Eu tirei a chupeta de todas as situações que não seja o sono. Ela tem a naninha dela, com a qual dorme religiosamente todas as noites, e a chupeta. Ela sempre pede as duas coisas pra dormir. E, assim que acorda, a gente tira e guarda, fora do alcance e fora da visão. Muito de vez em quando ela até pede a chupeta, mas eu não dou. Falo que não está na hora de dormir, vamos brincar, cadê seu livro, e ela se distrai e esquece.
    Pra mim, assim está ótimo, pelo menos por enquanto. Quero sim tirar a chupeta depois dos dois anos, mas vou esperar o fim do ano, ver como ela está no apego e desenvolvimento, para ir tentando tirar. Sem enganar, e sem torturar também.
    O único conselho que te dou é ser consistente. Se a chupeta é só para dormir, é só para dormir. Se você entregar quando ela pede e chora, vai ser mais difícil ainda tirar depois. Mas concordo que ninguém conhece nosso filho melhor que nós. Se você sente que ela está sentindo uma necessidade maior do conforto da chupeta, deixa, mas só quando achar importante...
    Ela tem alguma naninha ou brinquedo ao qual se apegue mais? Daria pra substituir. Agora, quando os dentes da Olivia estavam nascendo, ela adorava ficar com a chupeta, pra se acalmar e pra mastigar mesmo. Melhor que mordedor, na cabecinha dela. Tive que jogar fora e substituir algumas vezes, mas entendi como uma fase dela.
    Eu acho horroroso criança com a chupeta enfiada na boca o dia todo, ou pendurada na roupa, ainda mais depois que já anda, fala, come... Mas não é o caso da Laura, né?
    Enfim, não se cobre tanto, nem ache que PRECISA tirar a chupeta religiosamente aos dois anos se ela está dando sinais de que ainda precisa desse conforto mais um pouquinho...
    beijo
    MH

    ResponderExcluir
  13. Chupeta, chupeta, chupeta sempre ficamos preocupadas com ela. Dar ou não dar? Depois a preocupação com a hora de tirar, pois dizem isso e aquilo a respeito da mesma...
    Também dei para meus filhos e não me arrependo. Acho que temos o direito de expor nossa opinião. Acho que só ajudou e meus filhos não ficaram dependentes, pois soubemos tirar no momento certo!
    Acredito que esteja certíssima de pensar de agora em diante. Apesar que assim como disse, cada criança tem seu tempo e não adianta falarem que com tal idade temos que fazer isso ou aquilo.
    Tanto com o Felipe, como com o Thomas nós começamos a retirada devagarinho (para que não sentissem tanto). Então, somente nos momentos de dormir, depois somente a noite. Acho que precisa ser assim... Penso que uma ruptura total pode ser ruim para sua pequena que está tão apegada. Se bem que o Thomas sempre teve apenas uma chupeta e num belo dia, durante um passeio, perdemos a chupeta. Até escrevi um post que fala sobre isso. Se interessar veja o link http://vidaalemanha.blogspot.de/2011/09/o-que-nao-se-faz-por-uma-noite-de-sono.html
    Acredito que os comentários possam ajudar um pouquinho. Sempre é bom conhecer a opinião do outro.
    O ideal é você ocupá-la ao máximo, distraindo-a com coisas que gosta de fazer no momento que pedir para você. Funcionou um pouco para nós.
    Mas ninguém melhor do que você para saber ... Boa sorte e espero que os comentários ajudem você. Um beijo grande.

    ResponderExcluir
  14. Abraço meu. Agora conta depois? Medo dessa fase!
    x

    ResponderExcluir
  15. Humm... não tenho nada a declarar sobre chupetas, não faço ideia do que é melhor ou pior.
    Mais de uma coisa eu concordo muito com você, não existe uma regra de que com 2 anos "tem que", cada criança tem seu desenvolvimento pessoal.

    E sobre o desfralde estou meio que começo e não começo, preciso que o tempo firme de vez pra eu conseguir sem ter que lavar zilhões de calças por dia.
    e quando você começar o da Laura vou querer estar por dentro de tudo, de todas as dicas que vc vai nos passar ;)!!!

    beijããoo

    ResponderExcluir
  16. Dani,

    eu me "auto-descupetei-me" sozinha, com uma pequena ajuda do meu pai, mas foi só aos 4 anos! Tarde pra caramba (minha irmã foi ainda depois), mas acho que nos anos 80 era até bem normal uma criança dessa idade que chupasse chupeta. Meu processo foi super-fácil, nada traumático, tanto que nem me lembro ter apego real pela bendita. O da minha irmã e o da minha prima, porém, foram mais tensos... As duas substituíram a chupeta pelo dedo, e dedo não tem como tirar da criança, né? Mas acredito que no caso delas, a idade foi um agravante. Eram mais velhas (mais velhas do que eu era, veja bem, muito velhas pra chupetarem, hahahaha) e já tinham um apego emocional bem mais concreto com aquela "muletinha"...

    Então acho que você está certa em querer tirar o quanto antes. Se não há mais a necessidade real da chupeta, se agora é só um costume, um "vício", melhor tirar agora do que deixar que essa relação vire muito mais consciente do que já é. Não tenho dicas pra dar, mas desejo muito boa sorte no processo. Torcendo para que seja mais fácil do que imaginas!

    ResponderExcluir
  17. Dani! Seu comentário no meu blog falidinho me inspirou a postar de novo!

    A chupeta também foi uma grande aliada pra mim quando o Edu estava no hospital, mas ele nunca foi muito fã dela não! Chupava mas sem muito gosto quando RN, dae parou, voltou com 3 meses e com 7, 8 meses ele largou sozinho... sorte né!
    Mas tem um porém, só pega no sono mamando, coisa que ele fazia com a chupeta.
    Bate aqui Dani, também sou mãedemerda e fingo de sonsa pra não brigar com o Edu quando chego do trabalho, poxa ficar linge o dia todo e chegar e ter que brigar com a cria né de matar!

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Eu também tinha essa certeza de que me daria muito trabalho, mas me surpreendi (positivamente).
    A dica que eu tenho para dar é não dar muito atenção à chupeta, e, mais ainda, ser firme. Mesmo. Dá dó... dá mesmo, mas a gente tem que ser forte e falar que acabou, não tem mais.
    Se ela já tiver um brinquedinho (boneca, pelúcia - algo mais macio) preferido, use e abuse, afinal, será como uma substituição!

    Força, que dá tudo certo! Coragem e boa sorte!

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para viajar no comentário! =)
Ele será respondido por aqui mesmo, ok?

Beijas!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 


up