15 agosto 2012

/

Ode ao chocolate... ou não!

25 comentários:

  1. Apoio totalmente você! Não há necessidade de anteciparmos os gostos dos alimentos, ainda mais dos alimentos que viciam, que não são tão saudáveis assim....rs
    Eu amo chocolate, mas me controlo bastante! Quanto aos meus filhos, Felipe passou a comer chocolate depois dos 2 anos e meio. Hoje ele come, porém não é algo preferido. Come com muita moderação, mesmo porque controlamos bastante.
    O que mais irrita são as pessoas que não respeitam nossa opinião. Também tenho uma vizinha que vive dando balas para os meninos. Tive que falar com todas as letras que não gosto. Uma coisa é comerem de vez em quando, agora todo dia... Tenha a santa paciência!!!!!!!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu tbém queria ser assim: não consegui. É uma pena, pois acho que vc está completamente certa, afinal na vida da Laura, haverá mil oportunidades para isso, neste sentido, não precisamos dar estímulo nenhum.
    Bj e Boa quarta-feira!

    ResponderExcluir
  3. Aqui em casa tb tento não dar muitos doces as crianças, mas com o Matheus é mais complicado pq quando ele vai pra casa do pai come o que quer, o que me deixa mt irritada, mas parece não ter acordo, sempre falo que não é pra dar tanto doce a ele mas não adianta. Ele posta no face e acha lindo 'fui na casa do biscoito com o Matheus ele quis levar 2 sacos de bala um de bombom e já comeu tudo, rsrs'. Isso me deixa mais que com raiva, eu diria ódio...rsrs
    Já cnversei, argumentei e o discurso dele é o mesmo só pego ele de 15 em 15 dias e não vou fazer as vontades dele? grrrrrrr.
    Que bom que vc tem como controlar, faça sim o que vc achar para a alimentação da sua filha.

    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Só faltou vc se chamar Carolina ou eu Daniela, porque as nossas Lauras são gêmeas.....hahahahahahahahaha A única diferença é que aqui não tem Ades, mas bolacha de maisena e biscoito de polvilho tem..hehehehehe
    A-P-O-I-A-D-Í-S-S-I-M-A... EM LETRAS GARRAFAIS....

    Beijosssssssssssssssssss
    Carol

    ResponderExcluir
  5. Dani, eu também penso assim. Agora Bento já tem 3 anos e 4 meses, então relaxei um pouco - principalmente porque agora ele vai mais em festinhas de aniversário dos amigos da escola, e festa de criança sem brigadeiro é impossível rs... Mas até então também segurei mesmo. Muitas vezes ouvi "tadinho" quando eu falava que ele não comia doce. E quantas e quantas vezes me irritei com pessoas que queriam dar doce a ele sem minha permissão... (principalmente a sogra, que peguei dando escondido, arfe!).
    Agora minha batalha é contra refrigerante. Nunca nunca dei a ele, não compro, não temos em casa. Quando alguém oferecia ele mesmo dizia: não gosto. Até que, de novo, veio a enxurrada de festinhas de amigos. E é raro uma festinha com alguma opção de bebida que não seja refri! Nas 3 festinhas dele sempre ofereci 2 sabores de suco e água, mas infelizmente nem todos pensam nisso... vamos ver até quando consigo segurar o refri pra ele.
    No mais, se mantenha firme viu! Tá certíssima!
    bjos

    ResponderExcluir
  6. Dani e como é chata essa situação toda, eu te intendo... no nosso caso é o Refrigerante, porque diabos quem está em volta ta sempre querendo cutucar née! Tem sempre alguém pra oferecer ...

    Com relação a chocolate aqui rola sempre com moderação, mas eu sou daquelas que precisa de todo dia um pedacinho hahaha intão não consegui segurar mais tempo com a Lavinia.

    beijão

    ResponderExcluir
  7. Dani, obrigada por escrever um post pra minha sogra. Eu explico!
    Minha querida amiga sogra tem horror a modismos, nos outros n~ao nela, e acha que por eu ter essa cara de boi-lambeu estou propen'ca a ser a esponja do mundo, ent~ao o fato das netas n~ao consumirem guloseimas a punha LOUCA, mas entenda n~ao era contra as crian'cas pq ela at'e concorda com a postura, mas contra mim, eu estava fazendo aquilo pq ALGU'EM me sugeriu, me influenciou!!Lindo n'e?
    Resultado 'e que depois dela oferecer daquela forma que vc descreveu e viu que n~ao me irritou, ela se convenseu do meu discurso (que'e o restante do seu post)e felizes todos, am'em!
    Falando s'erio? Como 'e dif'icil ser um tiquinho de nada diferente, n'e? Estranho!!
    Mas eu vou numa boa, quando a coisa aperta pen'co que poderia ser pior, imagina se f'ossemos vegan?! Ui!
    Bj

    ResponderExcluir
  8. Apoiada, Dani! Odeio quando fazem esse tipo de coisas pelas minhas costas. Odeio mais ainda quando falam o "não vou te dar porque sua mãe não deixa". Fico puta!
    Enfim, essas coisas acontecem... com frequencia, infelizmente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Dani,
    Concordo que temos que adiar a introdução de alimentos sem valor nutritivo. Isso não só para doces mas também alimentos ricos em sódio, ricos em carboidrato sem nenhum nutriente agregado, alimentos gordurosos, etc. Mas sem radicalismos pois quando a criança tiver contato com tais alimentos, isso pode virar uma compulsão. Existem muitos casos assim! Com o Enzo evitei doces e alimentos industrializados ao máximo. Fritura nunca comemos, estão já fica fora também. Mas hoje, ele está com 2 anos, libero um bolo simples (cenoura, milho, etc) aos finais de semana no café da tarde com suco natural. E se tem festinha, libero um brigadeiro ou qualquer outro docinho da festa que ele queira. Pizza de vez enquando e assim vai. Ele sabe que não será toda hora e aprende que é gostoso sim, mas que não é alimento funcional, que agregue valor a saúde dele. Mas sei bem o que está passando, pois no primeiro ano eu proibia a escola de dar qualquer coisa com açúcar para ele, nas festinha ele ficava em outra turma para não participar e quando vinha sacos de guloseimas, iam direto pro lixo (ainda faço isso).
    Bj

    ResponderExcluir
  10. Acho que vc tem mais apoio do que pensa, viu?! Concordo totalmente que a gente tem mesmo que se preocupar com o quê nossos bebês ingerem. Chegará um momento em que não mais teremos o controle, mas, até lá, a lei é nossa! Eu também ouço muita gente falar que sou exagerada. Mas, não ligo. Sei que é para o bem do meu filho e pronto! E olha, ele adora bolacha maisena, suquinho ades e bolacha de água e sal.

    ResponderExcluir
  11. Aqui eu sou a chata e tento fazer as coisas certas, mas sempre tem alguém, até mesmo o papai para desandar. Mas sigo tentando!! E te apoio!! Você que sabe o que é melhor para sua filha! Nem ligo de ser a chata!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Apoiadíssima! E o mesmo vale para: danoninho, refrigerante, doces e frituras. Ainda mais se forem dados à noite. Até porque quem oferece, dá e desaparece! Fica só a gente e o bebê zumbi ligadíssimo ali. Ou com dor de barriga. Deram um brigadeiro escondido de mim na festa 1 ano da Tatá. Tá, foi engraçado a volta que me deram. Bacanas vezes mil. Mas parou aí. Não deixei mais. Somente agora, com 3 anos, permiti darem chocolate de Páscoa. Ainda assim, escondi e fui dando bem aos pouquinhos, quando eu achava que ela poderia, e só se ela lembrasse. Os tais ovinhos duraram muito tempo.
    Outra memória:
    Aos dois anos ela deixou de tomar meu leite e passou a tomar leite de vaca, puro e morno como o meu. Sem açúcar e sem chocolate. Até que um dia, este ano, já com 3 anos, perdi um voo bem na hora do almoço, com as duas. E a p... da lojinha do aeroporto só tinha leite achocolatado. Ela adorou. Claro que iria adorar. Mas continuei dando sem nada depois disso.
    Até que, há umas duas semanas, por conta de uma cirurgia que a fez perder o apetite, apelei de novo para o leite com chocolate, dessa vez de forma bem consciente. Agora acho que já era. Ela não quer mais o leite puro. Mas ainda assim, coloco uma colher de chá pra um copo de leite. Fica fraquinho... E assim vamos contornando.
    Acho que 3 anos realmente é uma boa data de corte. Ela já provou de quase tudo e não vai deixar de comer brócolis que tanto adora porque conheceu os doces. Por isso não regulo tanto quanto há um ano, e desde que não atrapalhem os horários das refeições principais e em pequenas porções. Até já comprei eu mesma confete pra ela. E deixei a vó comprar, outro dia. E sabe o que ela faz? Come de pouquinho e guarda pra comer mais tarde, de sobremesa após o almoço.
    Refrigerante ela não conhece ainda. E se vê na mesa (em outra casa), sabe que é bebida de adulto. Por isso, não pede.
    Mas o que tem de gente querendo jogar banho de água fria em tudo isso, ah tem.

    ResponderExcluir
  13. Apoiadíssima, Dani!! (escrevi um mega comentário, mas quando fui publicar, ficou em branco, qualquer dia te conto tudo!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sumiu, não, Pati! É que eu faço moderação dos comentários, então nunca aparece de cara, só depois que eu aprovar (por isso "some" depois hehehehe)!

      Adorei o teu comentário, estou digerindo essas histórias todas... meooo deooos, brigadeiro na festa de um ano? Não.

      Beijos!

      Excluir
  14. Oi Dani!
    Obrigada pelo carinho dos comentários deixados lá no blog!
    Tá certíssima. Sua filha vai comer o chocolate dela lá na frente... mas com uma boa educação alimentar agora, você diminui a possibilidade dela querer se "acabar" no chocolate quando quiser comer. Vai gostar de tantos outros sabores, aromas, texturas, chocolate vai ser só mais um dos alimentos que ela pode curtir!
    Beijos e parabéns pelo blog, é lindo!!!

    ResponderExcluir
  15. Oi Dani!
    Eu nunca dei chocolate ao Theo, não coloco açúcar nos suquinhos e não dou refrigerantes, mas acho que não vou conseguir segurar isso por muito tempo pois minha mãe já deu refrigerante para ele e bolo e eu quase caí pra trás...acho que o povo mais antigo tem disso, de não ligar muito...se depender de mim ele não come, mas minha mãe, minha irmã, não fazem a menor questão de não dar, mesmo eu pedindo...
    Para não dizer que sou super certinha eu dou, de vez em quando, danoninho quando ele não quer comer muito...mas é raro, já que normalmente ele come bem.
    Bjoooo!

    ResponderExcluir
  16. Oi Dani, eu não acho que vc esteja sendo radical! Vc só está tentando fazer o melhor para a sua filha! Eu tbem não fico dando coisas muito doces, com açúcar para a Luisa... acho que tem coisas mais gostosas e saudáveis para ela... mas confesso que as vezes não tem como fugir disso: já dei um pouco de chocolate, danoninho, iogurte. bjo

    ResponderExcluir
  17. Combinadíssimo, quando vc vier na minha casa (vem quando mesmo?) não vou oferecer chocolate, nem balas, bolacha recheada e pirulitos, rs. Até por que aqui em casa praticamente não tem.
    O chocolate que ainda tem e restante da páscoa, bolacha de chocolate tem, mas sem recheio, balas só nos passeios de carro, nescau, sem adicionar áçucar.

    A Laura é pequena, então é fácil controlar a alimentação, mas quando ela for para a escola e em festinhas, vai provar o brigadeiro e eles vão tendo mais momentos de independência e experimentam o que os amiguinhos comem e chega um momento que você perde o controle, mas nada desesperador, pois em casa podemos e ainda devemos manter os bons hábitos!

    E vc achou graça da pena é? Era para vc ter pena de mim! rs. Viu só o que te espera, rs.

    bjuuus

    ResponderExcluir
  18. Apoiadíssima, Dani!

    Como sabe, não tenho filhos ainda. Mas uma amiga minha está passando um perrengue semelhante com (PASME) a pediatra de sua filha! A neném vai começar com os alimentos de transição agora e a pediatra quer porque quer que minha amiga inclua alimentos açucarados na dieta dela (como neston e biscoito de maizena). Minha amiga bateu o pé que não daria, mas o marido anda vacilante, porque acha que deve confiar na posição da pediatra...

    Agora me diz, que pediatra é essa que indica açúcar para um bebê de 6 meses??? É muito sem noção, não é??? Se a minha amiga não fosse uma pessoa esclarecida e bem informada, provavelmente sua filha provaria açúcar antes mesmo de ter dentes... =/

    ResponderExcluir
  19. Como as pessoas s emetem na nossa vida, né? eu não dou e nunca dei chocolate nem danoninho. Sou super criticada pela minha sogra, mas até onde sei ela me respeita e não faz na minha ausência.

    Penso igual a vc. Ela é nova e não sabe o que é, logo não preciso eu dar ou instigar a vontade. Quando mais velha, 2 ou 3 anos, ok. Mas agora não.

    Minha filha come biscoito maizena, toma Ades, e pronto. Ahco mais que suficiente para um beb~e de 1 nao e 1 mês.

    ResponderExcluir
  20. Dani não acho isso radicalismo ou que você seja "enjoada"( me chamam assim), acho é super normal não entupir de doces uma criança que ainda nem saiu das fraldas!
    Me enchem muito a paciência porque também não dou balas e afins pra Elisa.

    Tá no aniversário de 1 ano dela uma amiga deu um brigadeiro pra poder tirar foto dela em cima da mesa sem que ela mexesse em nada, e foi só, quase tive um treco!
    Mais assim modero o açúcar total, açúcar só em bolos, em lugar nenhum mais.

    Não só não o açúcar, o sal também é totalmente controlado, aqui em casa não entra de forma alguma os tabletinhos de câncer (sazon) e nada do tipo.

    Me chamam de malvada porque eu não deixo a Elisa chupar nem uma jujubinha se quer, e eu não tô nem azul pras opiniões alheia, a filha é nossa e cuidamos da maneira que nos convém! E quem acha o máximo ver uma criança feliz com um pirulito em uma mão e chocolate na outra, bom pra eles também!

    Poiis saiba que você está apoiadissíma em não dar doces a Laura!!!

    beijão

    ResponderExcluir
  21. Meu Deusssssssss
    Apoiadíssima Dani!!!
    E o pior é quando as pessoas que querem dar o doce são tipo... sua sogra!!!
    Quando o Rapha começou a alimentação complementar, eu tomava o maior cuidado com as papinhas e frutas que oferecia. Tudo preparado dentro das recomendações da pediatra e com muito carinho. Daí vem a sogra dar bolacha de maizena. "ah, mas não faz mal nenhum, eu sempre dei pros meus filhos, ele vai adorar."
    Hoje eu já deixo o Rapha comer praticamente de tudo, mas com moderação. Aqui em casa a gente curte um doce sim, mas aplico a mesma lógica da cerveja. Ele vai no supermercado e compra bolacha recheada para o pai. E é para o pai mesmo, que leva de lanche pro escritório. De vez em quando ele me pede pra fazer bolo. A gente faz junto um bolinho de chocolate, laranja ou cenoura, e deixo ele comer um pouquinho por dia. Tenho mais medo dos industrializados que do açúcar em si.
    Mas de qualquer forma, quem escolhe o que vai pra boca dele sou eu, e o mínimo que as pessoas têm que fazer é aceitar e perguntar antes de dar qualquer coisa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Concordo totalmente! Escrevi milhões de coisas aqui e meu computador fez o favor de apagar. RRRRRRRRRRR . Mas resumindo: oh gente pentelha que quer se meter no que a gente decide dar ou não para os nossos filhos!!! Liberei um docinho (de leve) agora para o Nino em dias de fest , mas só. Nos outros dias, comida saudável e pronto! Bjo bjo bjooooo

    ResponderExcluir
  23. Eu sofri a mesma coisa, porém com refrigerante. Cansei de literalmente bater na mão do meu sogro quando ele vinha com copo de refrigerante, NA MINHA CARA, dar para a Lara. Eu falava para não dar, e ele jogava um olhar de desdém como quem diz: você não sabe de nada, menina. Deixa ela tomar refrigerante, o que que tem?

    Mas aqui não!!!! hehehe
    A minha sorte é que a Lara é MUITO chata com líquidos, e só bebe leite, água e suco de limão. Outro dia eu estava tomando Schweepes. Ela viu, achou que fosse suco e pediu. Eu deixei ela experimentar e, quer saber? Ela ODIOU o gás e agora não adianta oferecerem, porque ela não vai querer mesmo!!! =D

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para viajar no comentário! =)
Ele será respondido por aqui mesmo, ok?

Beijas!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 


up