06 agosto 2012

/

Detalhes dos primeiros dias

22 comentários:

  1. Bom dia querida Dani, sei como se sente, eu também senti muitas vezes essa angústia quando o Otávio era RN...
    acho que faz parte!
    beijão

    ResponderExcluir
  2. Ai Dani... que dó que dá ler o teu relato. Eu fico imaginando às vezes como vai ser quando a Raquel nascer e pensando na minha reação... A gente vê as propagandas, vê as campanhas, se convence das verdades absolutas que pregam, mas na verdade tudo é muito relativo, né?! Cada caso é um caso e sim, amamentação é difícil e ela pode acontecer como não.
    Confesso que estou pesquisando sobre amamentação e essa semana que foi abordado o assunto foi bem útil, mas a gente precisa se preparar pra tudo, né?!
    Obrigada por dividir, com certeza me deu uma visão mais abrangente das verdades absolutas pregadas por aí.
    Beijão e obrigada pelo apoio!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Dani, eu passei pelo mesmo que você, o pior que eu demorei 2 meses para aceitar a realidade, o arthur ficou com baixo peso por 3 meses, tentei tomar remédio para aumentar o leite o que causou uma depressão horrível, meu filho não chora é um anjo e quando ele resmungava de fome eu achava que era cólica e lascava luftal no coitado, também chorei muito ao perceber que deixei meu filho passar fome, hoje faz 2 meses e meio que está no Nan, ainda mama no meu peito as poucas gotinhas que saem só para fortalecer o vínculo e receber anti-corpos....visite meu blog bjsss

    ResponderExcluir
  4. Dani li e chorei com seu relato... Dá um abraço amiga.... E pensa que tudo passou e hoje a Laura é uma linda, forte e saudável..

    Beijocas no coração
    Carol

    ResponderExcluir
  5. Dani, não sei se se emocionou escrevendo mas eu me emocionei lendo, não tive problemas com a amamentação como eu te contei, na verdade até tive, mas demorei um pouco a perceber e sei como é difícil estar com um bebê no colo precisando de você, enquanto você, só precisa do colo da sua mãe, rs.
    Que bom que tudo nessa vida passa :)
    Um ótimo início de semana!

    Rafa
    www.rafaelando.com

    ResponderExcluir
  6. ai Dani, sabe que o baby blues pegou pesado comigo na primeira gestação e eu acho muito que tinha a ver com o fato de não tr sido planejada.

    mas quanto a amamentação, tu fez o melhor que pode, é sempre assim! é duro, difícil não ter muitas informação e só ter referências a la Wanessa Camargo Roceira (hilário isso!). A gente sempre supera essas frustrações: seja dando a mamadeira com muito amor, sendo uma mãe super presente. E acima de tudo com recursos para encarar de maneira diferente em uma próxima vez!

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Dani, sempre leio o seu blog, e amo, mas ainda não havia comentado. Seus dois últimos posts mexeram muito comigo. Na minha primeira gestação tudo correu muito bem, e por mais desinformada e inocente que tenha sido, nada de ruima aconteceu. Eu acreditava até o último momento que era só colocar o bebê no seio e ele mamaria. Simples assim, e assim foi, até que ele mesmo se desmamou aos 16 meses. Já neste segundo, toda informada e preparada, com previsão para fim deste mês, mergulhei numa depressão beeem funda, no começo da gestação, e por mais que tenha me achado, e resolvido quase tudo, ainda sinto tanto medo de nao dar conta, ou de tre uma pós parto também que não sei bem o que pensar... Voce me deu muito no que penser, e muita força para superar o que vier, se realmente vier, não? Obrigada e um beijão!

    ResponderExcluir
  8. Dani, querida, Dani....que angústia esse início. Deu um aperto no meu coração. Mas a realidade é que somos muito inexperientes no primeiro filho. Temos medo de tudo. Lembro também que ficava desesperada com qualquer coisa, logo ligava para o pediatra para tirar as milhares de dúvidas. Normal! Além disso, ficamos tão frágeis, choronas... Mas ainda bem que passa. Você verá como será tudo diferente na sua segunda gestação. Pretende futuramente outro filho, né?
    Não deixe que essa sua história vivida, difícil tome conta de seu pensamento, pois tenho certeza que tudo será mais fácil da próxima vez. A gente aprende muito com o primeiro.
    E que bom que teve muito apoio dos familiares, caso contrário, a gente pira... Difícil mesmo enfrentar tudo sozinha.
    Um grande beijo e essa foto, conta mais. Que coisa linda!!!!

    ResponderExcluir
  9. Amiga desculpa minha ausencia por aqui....mil coisas acontecendo...Theo dodoi.......mas li seu post....e antes de mais nada quero falar o quanto você é especial e corajosa.....me emocionei......pense que a Laurinha é linda e maravilhosa.....e o mais importante é o amor que passamos para os nossos pequenos.....bjus

    ResponderExcluir
  10. Dani, cada vez q leio seu blog me emociono a ponto de chorar muito...rs, pq me vejo igualzinha a vc quando tive minha filha há 3 anos atrás...tb tive o baby blues, só chorava, achava q não ia dar conta, tinha pavor de pensar em ficar sozinha com ela. Hj estou grávida de 5 meses e tudo indica que a terei na época do Natal, e me vi na mesma situação q vc, com minha bb acabado de sair do hospital e o Natal batendo na porta. Mas o que importa mesmo é o grande amor que temos por elas e isso é nítido nas suas palavras...vc é uma fofa, já sou sua fã! Obrigada por me fazer relembrar tantas coisas lindas, q acabam se desligando com o dia a dia corrido de nossas vidas, mas q estão sempre aki dentro do nosso coração! E parabéns pela mãe corajosa que vc é! Beijoss

    ResponderExcluir
  11. Dani, cada vez q leio seu blog me emociono a ponto de chorar muito...rs, pq me vejo igualzinha a vc quando tive minha filha há 3 anos atrás...tb tive o baby blues, só chorava, achava q não ia dar conta, tinha pavor de pensar em ficar sozinha com ela. Hj estou grávida de 5 meses e tudo indica que a terei na época do Natal, e me vi na mesma situação q vc, com minha bb acabado de sair do hospital e o Natal batendo na porta. Mas o que importa mesmo é o grande amor que temos por elas e isso é nítido nas suas palavras...vc é uma fofa, já sou sua fã! Obrigada por me fazer relembrar tantas coisas lindas, q acabam se desligando com o dia a dia corrido de nossas vidas, mas q estão sempre aki dentro do nosso coração! E parabéns pela mãe corajosa que vc é! Beijoss

    ResponderExcluir
  12. Olá
    Adorei o blog!
    Vou seguir :):)
    Passa no meu cantinho e se gostares segue também...
    sercarolinaeser.blogspot.pt

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Dani, vc é das minhas, tem os sonhos mais doidos da paróquia, kkk.
    Adorei! Tá na hora de vir pra Curitiba, estarei te esperando, mas não se anime, no máximo podemos brincar de trocar nossas roupas, ahahahaha.
    E a Land Rover? Que sonho, hein! E meu marido violento?! Hahahaha... morri!!! E eu com dois meninos, já pensou na loucura? rs.
    Adorei, adorei seu sonho! Venha pra Curitiba para darmos boas risadas e tomar uma cerveja ou um café, ou chá se vc quiser brincar de ser chique!

    Bjuuuuus

    ResponderExcluir
  14. Olá, parabéns pelo seu blog!
    Se puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
  15. Dani, Seu post de hoje mexeu muito comigo porque vivi algumas semelhanças e algumas diferenças com relação à você! Coincidentemente escrevi sobre esse assunto em meu blog nessa semana, passe lá e dê uma conferida!!!
    A gente tem todo o tipo de sentimentos após a chegada de um bebê, não é?!

    Amei o blog e estou te seguindo!!!

    Beijos!!!

    Lívia.

    ResponderExcluir
  16. Dani eu amamentei exclusivamente até os 6 meses, mas confesso que foi por muita insistência minha, o Nino dormia seeeempre em 3 minutos (nunca soube o que era amamentar 20 minutos seguidos) e com 6 meses tinha 6 kilos (que é bem pouco pra fase), sofri muitas vezes achando que não iria conseguir. Como ele mamava pouco eu produzia pouco. Bem difícil. No final deu certo, aos trancos e barrancos. Quando passei a dar comida pra ele ele comia tanto tanto tanto que acho que foi demanda reprimida viu!!!
    Linda a foto!! Romântiiiicaaaa! bjo bjo bjo

    ResponderExcluir
  17. Você é mãe e gente, e mulher, e eu acho lindo isso. Sem frufruzisses naturalistas que na prática não são tão práticas ou bonitas. Você soube se adaptar a sua filha e adaptar a sua filha a vida que você tem, e, pra mim, isso que é saber ser mãe. Tô grávida de cinco meses, e esse é meu primeiro comentário aqui. E, ó, espero saber coordenar as coisas como você soube, me deixar desesperar como você deixou, e me acalmar e curtir como você fez. E, sim, minha filha vai nascer de dia e hora marcados também, que o parto precisa ser confortável pra mim também, e eu farei o que eu puder pra ser confortável pra nós duas.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  18. Tá sumidinha daqui?
    Cade suas aventuras e desventuras? rs.
    Preciso da minha dose diária de Dani, kkk
    Bjus

    Rafa

    ResponderExcluir
  19. Olá, eu não tive problemas na amamentação mas como eu li estes dias em um post quase nunca ninguém fala dos problemas e só dos benefícios né... Só sabe o que é ser mãe e amamentar quando somos... Cris

    ResponderExcluir
  20. Dani voltei... voltei... Sabe que já havia comentado esse post e sei lá o que aconteceu... Que raiva!
    De qualquer forma, voltei pois adoro você e não poderia deixar de comentar o quanto você teve momentos sofridos, angustiantes. Que bom que teve muito apoio e carinho da família, caso contrário, poderia ter entrado numa depressão profunda.
    Mas passou amiga! Que bom!
    Pense positivo e acredite que a segunda será muito diferente! Todas essas angústias e preocupações fazem parte também da nossa inexperiência, do primeiro filho. Também sofri muito e qualquer coisa já ligava para o pediatra. Ainda bem Dani, ainda bem que tive o Felipe no Brasil. Tenho certeza que seria muito mais difícil se fosse aqui na Alemanha.
    Beijos, beijos querida e lindo post, uma forma tão bacana e sincera de compartilhar conosco. Faz parte, né?

    ResponderExcluir
  21. Oi Dani. Obrigada por compartilhar!!! Eu também tive problemas com falta de leite, Enzo só chorava e não ganhava peso. Me desesperei e confiei no LA como única alternativa. Até hoje não sei se conseguiria ter feito diferente. Essa é uma dúvida e culpa que terei que carregar. Mas sou humana, erro, mesmo querendo acertar, portanto, acho que começo um processo de perdão essa semana! Aproveitei que o tema da semana é esse e escrevi meu relato também! Bj

    ResponderExcluir
  22. Olá Dani.
    Eu tive o mesmo problema com a amamentação... fiquei muito mal, tive quase depressão.. ou tive na verdade.

    Sei que ele está com um mês e ainda não "engoli" essa história de não amamentar, me dói muito.

    Mas quero acreditar que mesmo assim eu sou uma boa mãe. Amo meu filho, apesar de que o nosso começo foi meio complicado. Mas com certeza o amor sempre esteve aqui.

    Tua filha é linda demais e teu blog é um arraso, li quase todo na madruga, esperando o filho arrotar e dormir!

    Beijos

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para viajar no comentário! =)
Ele será respondido por aqui mesmo, ok?

Beijas!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 


up