01 março 2012

/

Entre tapas e beijos

11 comentários:

  1. Dani!!!!! Relaxa amiga!!!!! Eh a fase sim!!!! Lara passou por isso, e ainda faz isso de vez em quando. Principalmente quando esta frustada....(imagino as duas brincando juntas.....vai ser hilario!! tipo luta livre mesmo! rsrsrs) Brincadeiras a parte, eu sei o que vc esta sentindo....eu as vezes evitava algumas situacoes, algumas visitas, pois sabia que Lara podia bater! A gente fica se sentindo culpada neh? Acho que vc devia conversar com os professores dela no berçario para saber como ela reage lah, com os amiguinhos e quando eh repreendida. No bercario da Lara, no começo, elas me falavam que Lara reagia com tapas, quando queria algo que alguma crianca nao dava, por exemplo. Mas agora, ela melhorou bastante. Tem que ter muita paciencia, e falar: bater nao, carinho filha. E mostrar como faz carinho....mesmo que seja pela milesimaaaa vez! Funcionou conosco aqui. E foi o que os professores aconselharam a fazer! Ela ainda puxa meu cabelo e bate em algumas situaçoes, mas acho que vai passar! Tenho fé! rsrs! Beijocas pra vcs!

    ResponderExcluir
  2. mamãe da batedora mais gostosa... o Enrico passou por uma fase parecda com o que vc fala, nao sei se igual, ja faz alguns anos e sou apenas titia dele, ele mordia a gente por qualquer coisa, e quando s irritava apertava a gente como se quisesse beliscar, sempre minhairmã falava como vc, e deu uns tapinhas na ,mão e depois de um LONGO tempo (meses), quando realmente passou a entender o verdadeiro sentido do NÃO, passou! tenha paciencia com a pequena e não se frustre, na minha opinião vc está fazendo o certo, explicando que não pode, agora precisa esperar ela ter maturidade de entender o que é que tanto não pode!!

    ResponderExcluir
  3. Dani!!!!!! Bernardo tá igualzinho, eu chego no parquinho do prédio e as babás vão saindo de fininho com as crianças... Ele bate, empurra, morde, joga brinquedo, areia... Também não sei mais o que fazer. Também já bati e me arrependi, já ensinei carinho mil vezes, mas parece que é igual falar com a parede. Boa sorte pra nós :)

    ResponderExcluir
  4. Dani, enquanto ela não souber verbalizar o que a desagrada ela vai usar o que tem e já percebeu que consegue...
    Mas acho que vc está agindo certo, continue, seja insistente, é um teste de paciência, as criança testam os limites, não desista, continue mostrando que está errado e que é feio fazer isso e peça um zilhão de desculpas a quem foi agredido, diga que está trabalhando com ela essa questão, assim vc dá uma amansada na pessoa, rs.
    Bjus e uma ótima sexta-feira!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Dani tudo bom?

    Te entendo, tive uma educação SUPER ULTRA RÍGIDA, apanhava de fio de ferro, beliscões e tudo o mais, não sei o que é castigo, pq. minha mãe partia para a agressão mesmo!
    Vc. deve pensar que EU era terrível?, olha EU era bem tranquila, sem vidraças quebradas, sem palavrões, era muito menina mesmo, mas ela descontava em cima de mim a raiva que sentia de meu pai, compreendi isto muito tempo depois!
    Jurei a mim que com meus milhos não cometeria o mesmo erro, cresci, acompanhei amigas que tiveram filhos e talvez por fazer o mesmo juramento que EU as crianças eram terríveis, tenho uma amiga que qd. o filho era pequeno EU evitava ir na casa dela pq. o filho não tinha limites, era impossível conversar com ela!

    Cheguei a uma conclusão:
    Você precisa ter equilíbrio, não só seu psicológico, mas equilibrio na situação.
    Vc. não precisa espancar, mas uma boa chinelada no traseiro se necessário, É NECESSÁRIO!!!
    Educação se começa desde que a criança sai da barriga, educar qd. está com 3, 4, 5 anos ou mais, desculpe ... tem uma lacuna ai de anos que a criança vai fazer o que quer, qd. quer, aonde quer e com quem quer!!!
    E não esqueça que faz com vc., vai repetir o mesmo comportamento fora, com professores e colegas, e vc. não vai estar por perto para impedir a reação dos outros, e nem sempre o peso da mão dos outros é igual a sua mão!

    Pais que não sabem falar não, não sabem impor limites, o mundo vai dar estes limites, e na maioria das vezes não dá para papai e mamãe pegar o cheque e pagar o erro que o filho inconsequente fez, temos visto muito isto até na tv, pais que acham que com dinheiro pagam a falta de educação do filho - o rapaz que matou o filho da Cissa Guimarães, o garoto que matou com jet sky a menina de 3 anos, estou sendo exagerada???, será???

    Busque o meio termo, não é espancar, não é machucar, é fazer a criança entender que o tapa dela dói, então se ela levar o mesmo tapa vai doer nela, e conversar SEMPRE, colocar de castigo, a chinelada no trazeiro é em último caso mesmo!

    Um filho bater na cara de um pai ou de uma mãe, É A COISA MAIS HORRÍVEL QUE JÁ PRESENCIEI!!!, e já vi isto de uma criança de uns 2 anos, EU e outras que assistimos a cena ficamos indignadas, nossa vontade éra bater no pai, pq. ele realmente merece apanhar.

    Tenho certeza que vc. educará muito bem sua filha e outros que venham.

    Beijos e um ótimo final de semana



    Audeni

    ResponderExcluir
  6. Oi Dani...dá cá um abraço...tâmo junto de novo!!!

    Já contei lá no blog dos meus apuros com Sofia por conta das mordidas e tapas que ela sempre distribui aos coleguinhas. Basta ser contrariada pra sair dando tapas...mas também já conversei com muita gente e todos dizem a mesma coisa, é fase...passa!
    Eu pelo menos tenho adotado a técnica de não gritar com ela quando me bate ou bate em alguém...abaixo e converso firme com ela, digo que é feio e que não pode...ela melhorou bastante.
    Nas primeiras vezes eu confesso que também fiquei perdida e também cheguei a dar tapa na mão dela, mas não adianta e acho que é até pior mesmo...vamos na conversa, uma hora elas entendem!

    Boa sorte aí com a pequena boxeadora...rs

    http://soumaepravaler.blogspot.com


    bjs

    ResponderExcluir
  7. Dani, isso passa!!! Olha que engraçado: escrevi um post sobre isso, em agosto do ano passado, quando a Nina tinha 1 ano e 7 meses, com o mesmo nome, hehehe (http://aliceintheninaland.blogspot.com/2011/08/entre-tapas-e-beijos.html). O que mostra que nós, mães somos todas iguais e só mudamos de endereço. Mas de lá pra cá ela melhorou muuuuuuito, mas muito mesmo com esse lance de bater. Ainda faz manha, briga e tal, mas os tapinhas se foram. Bjks

    ResponderExcluir
  8. É amiga Dani.. essa situação é complicada né! A Luisa ainda não chegou nessa fase, mas eu digo pela experiência com meu sobrinho. Ele tava impossível igual a Laura e o que minha irmão e meu cunhado fizeram é exatamente o que vc está fazendo: explicando o que é certo e o que é errado, dando bronca, deixando de castigo, impondo autoridade sem bater... demorou um pouco mais meu sobrinho entendeu e entrou nos eixos. Acho que é uma fase que eles tiram para testar a paciencia dos pais. Sei que fica parecendo que estamos fracassando na educações dos filhos, mas acho que tá no caminho certo. bjo
    Ich, hausfrau
    www.ich-hausfrau.com.br

    ResponderExcluir
  9. Dani já passamos por isso por aqui e olha que foi um pouco antes dessa idade da Laura, mas graças a deus durou pouco! Sempre que ela batia, eu explicava que aquilo era feio e que doia muito, mandava ela dar um beijo para pedir desculpa... alguns dias depois ela continuava batendo, mas antes mesmo de mandar,lá estava ela beijando... Depois passou, hoje em dia vez ou outra ela da umas mordidas na gente, principalmente quando estamos brincando... Acho que é tudo uma questão de tempo, jajá vai passar.. faz parte do desenvolvimento dela! Eu tbm já bati uma vez só na mão da Lavinia e me arrependo, porque a reação dela foi me bater denovo em troca. Acho que precisamos ter paciência e controle da situação, nem falar mais alto eu acho que adianta....

    Beijãooo

    ResponderExcluir
  10. Oi Dani, passei por aqui para saber como foi seu final de semana, se teve cineminha, filme, ou seja, se estão todos bem, rs.
    Um ótimo início de semana, bjus!

    ResponderExcluir
  11. Ai Dani.. Será mal de Laura??? A minha não pode ser contrariada que dá tapas onde ela estiver. É no chão, na cadeira, no sofá e até na gente... Eu dei um tapinha na mão dela outro dia também, pois peguei-a no colo e ela não queria.. Deu um grito e me deu um tapa...
    Todos tem me dito que é uma fase e passa, mas é claro que é necessário repreendê-la. Eu assim o faço incessantemente... Mas é muito difícil... Também não sou a favor de bater e concordo com você quando diz como vamos ensiná-las que bater é errado dando tapas??? Não faz sentido.. O pediatra da Laura disse para eu conter a mão dela e falar firme que aquilo está errado e eu não estou satisfeita... Vamos ver quantos anos terei que fazer isso... Sou brasileira e não desisto nunca..hahaha Boa sorte pra nós queridona... :)

    Quanto aos documentos foi super fácil. Você mora em SP, né? Vá ao poupatempo. Os documentos necessários são a certidão de nascimento original e uma cópia e 1 foto 3x4. A moça me informou que aquele cartão azul do CPF não existe mais, então o número sai no RG, por isso eu já tirei. O CPF custa 5,70 ou 5,30 não me lembro. Tira no correio na hora. Acredito que dentro do poupatempo tem correio, pois aqui em Ribeirão Preto tem. E ficou pronto em 2 horas...

    Beijinhos e vou ficar atenta ao que as mamães te dizem... Oh dilema....

    Beijocas
    Carol

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para viajar no comentário! =)
Ele será respondido por aqui mesmo, ok?

Beijas!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 


up